Domingo, 25 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Entrevistada é a quiropraxista Camile Demboski

14/09/2012 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Quiropraxia
Nesta edição a entrevistada é a quiropraxista Camile Demboski, graduada pela Universidade Feevale de Novo Hamburgo- RS. Ela fala sobre esta área de saúde e tudo que envolve seus mitos e verdades. Camile atende no Centro Clínico Vitale em Três de Maio.  Agendamentos pelo telefone: (55)3535-1353.


O que é Quiropraxia?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define a Quiropraxia como uma profissão da saúde que trabalha no diagnóstico, tratamento e prevenção de desordens dos sistemas nervoso, muscular e articular e dos efeitos destas desordens na saúde em geral. Há uma ênfase em técnicas manuais, incluindo o ajuste e/ou a manipulação articular, com um enfoque particular nas subluxações.

Quais as principais indicações da Quiropraxia?
 
Dores na coluna lombar, hérnia de disco, dor ciática, dores no pescoço, dor de cabeça, dores e tensão muscular, problemas nas articulações do ombro, cotovelo, punho, joelho, tornozelo, restrições à movimentações e DORT/LER.

A quiropraxia é muito indicada para atletas. Como ela auxilia no rendimento destes atletas?
 
 Muitos atletas amadores e profissionais utilizam tratamento quiroprático como parte do cuidado geral da saúde. A Quiropraxia é geralmente utilizada para ajudar a melhorar o condicionamento de músculos e articulações, tendo assim, um efeito direto no desempenho do atleta. O tratamento também e usado para prevenir lesões, e muitas vezes, para diminuir o tempo de recuperação das mesmas. Atualmente  o que mais está em evidência entre eles é a utilização de bandagens, como Kinesio Taping.

Quais são os principais fatores que levam as pessoas ao teu consultório?
 Hoje percebo que as pessoas procuram a Quiropraxia normalmente quando já fizeram outras opções de tratamento e não tiveram o resultado esperado. Só quem tem dores na coluna e articulações  sabe como é difícil lidar com essa sensação. Muitos que me procuram, relatam que sentem a dor há muitos anos, considerada uma dor crônica e que após uma sessão já conseguem fazer coisas que antes lhes incomodavam muito.

Como acontece o tratamento? São utilizados aparelhos?

 O tratamento é feito com objetivo corrigir e prevenir problemas articulares. Tendo sido feito o diagnóstico, é definido um plano de tratamento apropriado a cada condição. Existem diversas técnicas que foram desenvolvidas para restaurar a movimentação articular. O ajustamento, quando indicado, é muito específico e indolor, podendo ser realizado com técnicas manuais ou com auxílio de aparelhos para técnicas específicas.

O que distingue a Quiropraxia das demais profissões na área da saúde?

 Os conceitos e os princípios que distinguem e diferenciam a filosofia da Quiropraxia de outras profissões de saúde são de grande importância para a maioria dos quiropraxistas e influenciam profundamente a atitude e a abordagem destes em relação à atenção à saúde. A relação entre a estrutura, particularmente a coluna vertebral e o sistema músculo-esquelético, e a função, especialmente coordenadas pelo sistema nervoso, constitui a essência da Quiropraxia e o seu enfoque para a restauração e preservação da saúde. Hipoteticamente, consequências neurofisiológicas significativas podem ocorrer como resultado de distúrbios funcionais mecânicos da coluna vertebral, descritos pelos quiropraxistas através do termo subluxação ou complexo de subluxação.
 O exercício da Quiropraxia enfatiza o tratamento conservador do sistema neuro-músculo-esquelético, sem o uso de medicamentos e procedimentos cirúrgicos. Causas e consequências biopsicossociais também são fatores significativos na abordagem do paciente.

É quanto à regulamentação da profissão?
No Brasil, existem duas universidades que possuem a faculdade de Quiropraxia reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).  A Universidade Feevale, em Novo Hamburgo, e a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo.  A inclusão do Bacharel em Quiropraxia na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) não é a regulamentação da profissão por Lei, mas, certamente é mais um importante marco que impulsiona a estruturação da Quiropraxia no país rumo a sua regulamentação, onde atualmente existem dois projetos de lei tramitando, um na Câmara dos Deputados e outro no Senado Federal.

Estalar as articulações é prejudicial?
Os estalos, ou cavitações devem ser evitados, principalmente quando o movimento é forçado, devem-se evitar movimentos com tração ou rotação para induzir as cavitações, pois estes geram cada vez mais instabilidade e não reposicionarão as articulações corretamente. No momento destes estalos há um alívio momentâneo, pois a musculatura se alonga e a pressão na cápsula articular diminui por alguns instantes, mas não é efetivo já que as causas não são corrigidas. Nos ajustes quiropráticos também há cavitação, porém a grande diferença é que nos movimentos que o Quiropraxista realiza não é empregada grande força e há um mínimo de stress nos tecidos. O procedimento é realizado no local específico do problema, corrigindo somente a articulação afetada. Também é avaliada a instabilidade da região através da avaliação biomecânica da articulação, pois nestes casos o procedimento deve ser realizado de maneira diferente. Quando se sente esta necessidade de estalar frequentemente alguma região do corpo é sinal que há algo errado com aquela região, logo deve-se encontrar a causa do problema.

Quais suas ponderações aos nossos leitores?
É importante enfatizar que não é necessário ter dor para receber o tratamento. A Quiropraxia é muito utilizada para prevenção de muitas enfermidades e também para aumento do rendimento do nosso organismo. Lembrando sempre, que o profissional deve ter a formação em curso superior de Quiropraxia. Site:www.quiropraxia.org.br




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/06/2017   |
09/06/2017   |
02/06/2017   |
26/05/2017   |
19/05/2017   |
12/05/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS