Terça-feira, 20 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1534
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

3 Ômegas: na contramão do estresse e da depressão

27/03/2015 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
Não podemos evitar o estresse e a depressão, pois faz parte da vida. O que podemos evitar é a reação do nosso organismo ao estresse.

É sabido há muito tempo, que existe uma relação entre saúde e os alimentos que ingerimos. Nos últimos anos, isso tem sido comprovado cientificamente. Mas, e no caso da depressão? Será que ela é uma doença que pode ser tratada e prevenida com a ajuda de determinados alimentos? Os especialistas em nutrição não têm dúvidas. Os Ômegas 3, 6 e 9, que são gorduras encontradas em peixes, nozes, agrião, espinafre, chia e linhaça, são tratamentos naturais para o estresse e a depressão.

Durante o tratamento da depressão recomenda-se a suplementação com os 3 Ômegas em cápsulas, pois ele melhora o controle das emoções e do humor, diminuindo assim os sintomas da depressão como ansiedade, perturbações do sono e a disfunção sexual.

O Ômega 3 é um nutriente muito importante para as funções cerebrais, pois 60% do cérebro é constituído por gordura, sendo que na sua maior parte de Ômega 3.  A deficiente ingestão desta gordura está associada a maior perda de memória e a elevados níveis de sentimentos de angústia.

O consumo regular de Ômega 3 também auxilia na manutenção do cérebro. Essa substância faz parte da estrutura desse órgão, promovendo a boa comunicação entre as células nervosas, ajudando no monitoramento da memória e do humor.

A falta dessa substância causa mudanças de humor, perda de memória e dificuldade de aprendizado. Ele é utilizado para aumentar a concentração, melhorar habilidades motoras, motivação, prevenir doenças degenerativas e até para reduzir o estresse.

Assim como o Ômega 3, o ômega 6 também é um ácido graxo que não é produzido pelo organismo. Ele também é encontrado em peixes, óleos vegetais e alguns cereais e promove o combate ao colesterol, excesso de glicose e ajuda quem tem hipertensão.

Já o ácido graxo Ômega 9, pode ser produzido pelo organismo, desde que os ácidos Ômega 3 e 6 já estejam presentes. Esse ácido também ajuda na redução do colesterol, a aterosclerose, melhora as funções imunológicas e ajuda a proteger contra certos tipos de câncer. A maior fonte de ômega 9 é o azeite de oliva, azeitonas, abacates, amêndoas e óleo de gergelim.

É bom saber que o consumo adequado desses ácidos graxos ajuda a manter a boa saúde. Assim sendo, para uma vida saudável, é necessário suprir as doses diárias desses elementos.





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/11/2018   |
09/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS