Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1541
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

21/09/2012 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  SANTO DE CASA NÃO FAZ MILAGRE  - Desde os tempos mais recuados da minha jornada estudantil, ouvia falar isso com todas as letras. E cada vez mais isso se confirma. Quem é da terra tem dificuldades em ser reconhecido. É como no futebol, cria de casa, dificilmente chega à titularidade. Sempre têm preferência "os craques" que de fora vêm. Na vida diuturna das pessoas também acontece algo parecido.  Precisa fazer e fazer muito para o autóctone - natural do lugar - ter o seu trabalho e o talento reconhecidos. Não foi assim com Érico Veríssimo em Cruz Alta? Precisou sair de sua cidade, lograr sucesso em outras paragens, para ser finalmente reconhecido pelos seus conterrâneos. É apenas um exemplo. Depois da morte, aí vêm os elogios,  vêm as placas,  os bustos e monumentos. E vem o reconhecimento.
ESSA É BOA!  - É muito boa! Um ex-prefeito disse em campanha que tinha deixado dinheiro em caixa para o sucessor  pagar o Piso Nacional do Magistério. Se eu tenho dinheiro pago e pago logo. A gente ouve cada uma! Desse jeito o nariz do Pinóquio cresce além da conta.
INDIGNAÇÃO - Há casos inexplicáveis de homicídios praticados por cidadãos ordeiros e pacatos. Todos os dias o noticiário traz casos desta natureza. Muitas vezes é a indignação. Uma dívida não paga, por exemplo. Um compromisso sério assumido não executado.
MUNICÍPIOS PAGAM  - Infelizmente, as desonerações do IPI e da Cide - Contribuição da Intervenção do Domínio Econômico -  bombasticamente anunciadas nos generosos pacotes do governo federal, afetam os municípios. Quem paga a conta são os cofres municipais. Só o impacto negativo da desoneração do IPI será de 1,5 bilhão às prefeituras. Os prefeitos que se lixem.
VEJAM SÓ!  - O governador do Estado admitiu que os professores são mal remunerados. Palavras textuais: "... o magistério deveria ser a categoria melhor remunerada entre todas, como nos países desenvolvidos, mas falta dinheiro". Como quem diz: "a vaca deveria ser o animal mais bem alimentado da propriedade, mas falta pasto".
CLASSE C GASTA MUITO?  - Ao menos, é de todas as classes sociais que gasta mais do que ganha. E quem gasta mais do que ganha fica devendo. Evidentemente, quem ganha muito, pode gastar muito. Quem ganha razoavelmente, pode gastar razoavelmente. Isso é o óbvio. Agora, quem ganha pouco, como a classe C, não pode se atracar gastando para valer. Acontece que a classe C foi criada meio artificialmente e, agora, está  vivendo um clima de euforia e gasta o que não tem.
O MENSALÃO EXISTIU, SIM - Depois de um mês e meio de julgamentos do processo do Mensalão, não cabe mais nenhuma dúvida: o Mensalão existiu e como existiu! E a imprensa das grandes capitais anuncia que "o caixa do PT teria superado R$ 350 milhões", contrariamente aos R$ 100 milhões  que se divulgava. Quem está abrindo a boca, agora, é o condenado Marcos Valerío, que disse que Lula sabia de tudo e diz mais: Lula era o chefe. E na maior tramoia da história deste país, além de Lula, os grandes envolvidos teriam sido José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno. Agora, esperar para ver, se os larápios vão ser condenados pelos ministros do Supremo Tribunal Federal, que estão decepcionando os governantes que os indicaram - alguns deles - para assumir a Suprema Corte.
FRASE DE VALÉRIO: "LULA COMANDAVA TUDO". Quanta hipocrisia!




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/01/2019   |
11/01/2019   |
21/12/2018   |
14/12/2018   |
14/12/2018   |
07/12/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS