Terça-feira, 20 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1534
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

"Segredos" sobre Ferritina

08/05/2015 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
O ferro é um nutriente essencial, necessário para adequada função imunológica, respiração, metabolismo de proteínas, formação e produção de sangue, ou seja, o ferro é muito importante para o nosso organismo. Mas também é uma faca de dois gumes, o demasiado ferro pode causar graves problemas de saúde.

A determinação do excesso de ferro é muito simples e é feito com a análise da ferritina que deve ser feita regularmente. O teste mede a quantidade de uma molécula transportadora de ferro dentro das células.

Os sintomas dos portadores de excesso de ferritina dependem da quantidade de ferro acumulado no organismo, sendo que nos primeiros anos pode não haver qualquer sintoma ou sinal específico. À medida que o acúmulo de ferro se torna elevado, começam a aparecer sintomas inespecíficos, como fadiga, fraqueza, dor abdominal, impotência, dores nas juntas, entre outros.
O excesso de ferro no organismo pode provocar consequências em diversos órgãos. No fígado, pode causar cirrose, fibrose e até câncer; no pâncreas pode causar diabetes; no coração cardiopatias; nas juntas artrites; nas glândulas pode causar mal funcionamento e problemas na produção hormonal.

O tratamento é multiprofissional e a conduta médica é determinante no tratamento, mas este vai sempre estar relacionado com acompanhamento nutricional e alimentar, pois grande parte do ferro vem através da nossa alimentação e existe maneiras de aumentarmos ou reduzirmos a absorção deste ferro. Assim como essa absorção vai ser aumentada pela presença da vitamina C, proteína e gordura animal e álcool, ela pode ser reduzida na presença de taninos, cafeína, fibras e cálcio.

O chá verde é o maior "segredo", rico em taminos, compostos orgânicos que vão interagir com o ferro dos alimentos no trato gastrintestinal, deixando-o indisponível para absorção.

Beber chá verde antes ou após a refeição pode diminuir a absorção de ferro em até 88% dependendo da quantidade de taninos ingeridos.

Outro "segredo" são as fibras, ricas em fitatos, compostos encontrados especialmente em cereais integrais que podem se ligar ao ferro, impedindo sua absorção.

Acrescente chá verde e fibras em suas refeições e fique longe das complicações da ferritina.

Não esqueça, chá verde original de Camelia sinensis e os mais diversos alimentos ricos em fibras você só encontra nas Lojas Mais Natural.





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/11/2018   |
09/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS