Sábado, 29 de abril de 2017
Ano XXIX - Edição 1454
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Ansiedade inteligente

29/05/2015 - Por Arlete Salante
Tweet Compartilhar
"a ansiedade é a sombra do intelecto
e constitui o meio em que
a criatividade ocorre"

Howard Liddell (1895-1967)

A produção saudável de ansiedade vincula-se ao projeto de existência de cada pessoa, é uma força para a autorrealização. Então, antes de querer se livrar da ansiedade é indicado compreender seu significado. Uma quantidade moderada de ansiedade tem um efeito construtivo sobre o organismo e o comportamento.

A ansiedade tanto pode inibir como facilitar o desempenho humano, dependendo de sua força e potencial criativo de cada pessoa. Até certo ponto a ansiedade facilita e traz vantagens, depois se torna avassaladora. Nos casos de incompreensão, falta de uso do próprio potencial, e a contradição entre expectativa e realidade, a ansiedade gera transtorno pelo alto índice e com isso,  baixa a produtividade.

Se para algumas pessoas as tarefas difíceis causam ansiedade, para outras se torna um estímulo a desempenhar algo de qualidade superior. Pessoas mais criativas e produtivas são as que enfrentam mais situações de possibilidade de realização e desenvolvimento e por isso, encontram-se mais vezes diante de situações geradoras de ansiedade, aventuram-se mais e se expõem a choques de realidade para colher a autorrealização. Em outras palavras, são mais corajosas, arriscam mais. Pessoas com maior potencial de inteligência tem maior grau de ansiedade, mas isso não quer dizer que a ansiedade se manifeste. Pessoas mais inteligentes desenvolvem métodos mais eficazes de controlar sua ansiedade.

A ansiedade tem relação direta com o desenvolvimento da pessoa. Quando alguém  opta  por limitar sua personalidade, negando as possibilidades ou construindo uma muralha em torno de si mesmo, como uma proteção.

Enfrentar as possibilidades do próprio desenvolvimento gera ansiedade produtiva. Estudos realizados por psicólogos mostram que as pessoas que experimentam um grau realista de ansiedade têm um melhor desempenho do que os não ansiosos em suas expectativas e tarefas.

Evitar entrar em contato com situações que provocam ansiedade, suprimindo-a, é uma forma de refrear a própria personalidade, e não permitirá o contato com a realidade, gerando falta de capacidade de relacionamento, dificuldade com  realidades concretas e falta de autenticidade.  Uma forma de inibir a ansiedade é culpar os outros pelos próprios fracassos.
A separação entre expectativas e realidade pode ser uma forma saudável de lidar com a ansiedade. Lidar com o possível e desenvolver a habilidade de planejar são condições favoráveis para a ansiedade e a criatividade.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

15/04/2016   |
08/04/2016   |
01/04/2016   |
24/03/2016   |
18/03/2016   |
11/03/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS