Sexta-feira, 18 de agosto de 2017
Ano XXIX - Edição 1471
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Serviço de Urgência/Emergência do HSVP deve ser mantido

24/07/2015 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Com as tratativas entre direção do Hospital São Vicente de Paulo de Três de Maio, Executivo municipal e governo do Estado, nos últimos dias, o serviço de Urgência/Emergência deve ser mantido. O HSVP sinaliza que pode assinar novo contrato com o governo do Estado e o Município de Três de Maio pode voltar a repassar o valor de R$ 50 mil mensais já a partir de agosto

Valor deverá ser em torno de R$ 50 mil mensais para manter serviço
Para discutir sobre assuntos pertinentes ao Hospital São Vicente de Paulo de Três de Maio, especialmente em referência ao convênio Portas-Abertas, assinado entre a instituição e o governo do Estado e que vence no próximo dia 20 de agosto, o prefeito Olívio José Casali esteve reunido com o diretor executivo do HSVP, Samuel Meoti, a Irmã Sônia Grass, o gerente de Atendimento da instituição, Gelson Schneider e o diretor clínico Dr. Reinaldo Sawitzki.

Meoti ressaltou o interesse do hospital em continuar com o atendimento de urgência e emergência, mas salientou que se o Estado continuar não repassando os valores em atraso com o hospital, o cancelamento destes tipos de atendimento será inevitável. "Atualmente o HSVP não tem condições de manter os serviços de urgência e emergência, pelo grande gasto financeiro deste", destaca, lembrando que a instituição recebe um valor mensal de R$ 105 mil, visando o atendimento de urgência e emergência do hospital pelos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ele também explicou que o déficit nas contas do hospital se deve em função do convênio Portas-Abertas com o Estado e que contempla cerca de 900 atendimentos de urgência e emergência por mês, sendo que o número destes ultrapassam os 1.500/mês.

Análise criteriosa para retomar repasse
O prefeito Casali informou que o Executivo está à disposição do HSVP para auxiliá-lo a conseguir os recursos e dar continuidade aos atendimentos de urgência e emergência, através do convênio Portas-Abertas. Casali ressaltou ainda, que fará uma análise criteriosa, junto com o setor da Secretaria Municipal de Fazenda, para que o Executivo Municipal possa retornar com o repasse de cerca de R$ 50 mil por mês, vindo a ser incluído a partir do mês de agosto.

Na ocasião, a comitiva do HSVP, pediu ao Executivo Municipal, que fosse feita uma intervenção junto ao Governo do Estado, no sentido da possibilidade de um reajuste no valor repassado com referência a tabela do SUS, bem como, a possibilidade de pagamento sobre a produção, haja vista, que os números apresentados pela comitiva, ultrapassam aos previstos pelo convênio Portas-Abertas, salientando de que a entidade HSVP, é referência regional e não atende somente o município de Três de Maio e sim toda a região.

FOTO: ANDERSON BAUER

Confira a matéria completa no jornal impresso






Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

28/07/2017   |
28/07/2017   |
14/07/2017   |
07/07/2017   |
16/06/2017   |
02/06/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS