Segunda-feira, 27 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

24/07/2015 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - RESPEITAR PARA SER RESPEITADO - Respeito tem que haver. Tem que haver reciprocidade. Respeitar para ser respeitado, pois. Nem sempre é isso que se tem. Os mal-educados não têm como norma respeitar o próximo. Quando podem pisar nos calos, ou desferir o coice, o fazem sem-cerimônias. E ainda se vangloriam. Todavia, quando tomam um golpe na pleura, também não se podem queixar, porque é preciso respeitar para ser respeitado. Respeito é bom e eu gosto, diz uma frase. Pudera! É tão bom conviver com pessoas que sabem o seu lugar e respeitam o dos outros. Vivemos tempos em que muitos só respeitam o que é deles. O dos outros é desconsiderado. Poderia ser muito diferente, se houvesse cidadãos que sabem onde pisam. A falta de respeito, todavia, não produz bons frutos. Do contrário, nascem diatribes e desavenças neste solo estéril, que podem custar caro. Quem se criou no clima da boa formação, não convive com os que beberam a água da má-criadagem. Numa época em que até gatos e cachorros se dão, a falta de respeito não está com nada.

COBRAR DE QUEM? - Sem dúvida alguma, o Sindisaúde está muito certo quando mobiliza a classe de funcionários da Saúde. Só que precisam cobrar de quem deve. Não é das prefeituras. Quem deve aos hospitais são a Secretaria Estadual de Saúde e o Ministério da Saúde. As prefeituras fazem a sua Saúde, gastando, quase todas, mais do que o exigido por Lei, que é de 15% da receita. É má política jogar a responsabilidade da crise da Saúde no colo dos prefeitos.

ATÉ QUANDO? - É uma boa pergunta: até quando vai perdurar este sistema de cobrança dos tributos? Vejam só: o Estado que está numa pindaíba sem precedentes, à beira do colapso financeiro, e a dívida ativa contabiliza R$ 36 bilhões. A dívida ativa, para quem não sabe, são os débitos dos maus pagadores - empresas e pessoas físicas - aos cofres públicos. Talvez, com toda boa vontade do mundo, em até 10 anos, consiga cobrar R$ 10 ou 11 bilhões. Assim não dá.

É RUIM QUANDO O POVO SOFREDOR NÃO SABE EM QUEM BATER. E AÍ BATEM NO PRIMEIRO QUE APARECE.

DESPENCANDO -
Ao que tudo indica o senador Paulo Paim, figura histórica do PT, vai debandar. Parece que vai se aninhar no PSB. Depois de tantas mutretas, a casa está caindo. O partido está despencando: tem apenas 11% de preferência. É hora de debandar.

COM dinheiro dá para fazer quase tudo. Sem dinheiro não dá para fazer quase nada.

É MELHOR SER CABELEIREIRO CHIQUE - Chegam a cobrar R$ 300,00 por corte, hidratação e tintura. Ganham mais num dia do que um educador em 30 dias, dando duro 40 horas semanais.

SABE POR QUÊ? - Esta situação em que o Brasil está atolado se deve ao crescimento de nossa dívida. Em 2.010, ela era de 53,4% do PIB e, em 2.014, já era de 63,4% do Produto Interno Bruto.

E A BRABEZA DE EDUARDO CUNHA , PRESIDENTE DA CÂMARA SE JUSTIFICA?





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS