Sábado, 24 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

PRESENÇA, AMOR, CUIDADO

07/08/2015 - Por Arlete Salante
Tweet Compartilhar
Com a valorização da paternidade nossa sociedade pode mudar para melhor. Atualmente a importância do pai é muito presente no comércio no Dia dos Pais, mas e no cotidiano de homens e mulheres que decidem ter filhos, qual o lugar do pai? Seguem algumas atitudes que beneficiam os homens para tornarem-se referências positivas aos seus filhos:

1) Estar envolvido desde o início -
Quando os homens estão presentes no cuidado de uma forma sensível na fase pré-natal, parto e pós-parto, as mulheres têm experiências de parto menos estressantes e tendem a ter acesso aos melhores cuidados.

2) Dividir as tarefas de cuidado - As tarefas domésticas e de cuidado são responsabilidade de homens e mulheres. Dividindo as tarefas todo mundo ganha:  as mulheres têm mais tempo para estudar ou se dedicar ao trabalho fora de casa e os homens passam mais tempo com seus filhos e filhas. Homens podem aprender a cuidar, basta que sejam estimulados desde pequenos.

3) Ser Orgulhoso e demonstrar - O papel do pai não pode se limitar apenas ao de provedor. As relações afetuosas dos homens com seus filhos proporcionam benefícios para a saúde física e mental do homem e nas suas relações sociais.

4) Prestar cuidados de saúde - Zelar pelas condições de saúde própria, da mulher e da criança desde a gestação é garantir o bem estar. Eliminar comportamentos de risco adotando hábitos saudáveis e fazer acompanhamentos médicos.

5) Brincar - Através das brincadeiras, os pais criam vínculos com as crianças e aprendem o que elas precisam, aprendem a se comunicar de forma mais afetuosa e não violenta.

6) Educar - Há melhora na aprendizagem ao ler para a criança, acompanhar seu progresso na escola interagindo e conhecendo seus professores e as ações que propiciam melhor desenvolvimento social e emocional.

7) Demonstrar afeto - As crianças que têm pais envolvidos emocionalmente tendem a ser mais ligadas e comprometidas com a sua comunidade e ter uma melhor saúde mental. Pais sensíveis também podem ajudar quando as mães estão estressadas com problemas, para evitar que isso afete negativamente as crianças.

8) Criar sem violência - O castigo físico não ensina respeito, mas causa medo, raiva e ressentimento produzindo ciclos contínuos de violência, assim como, a criança presenciar ou sofrer violência em casa ou na escola. Educar através do diálogo estabelece limites e é fundamental para mudar o quadro de violência.

9) Ensinar igualdade e respeito - A educação igualitária de meninos e meninas previne comportamentos agressivos e estimula as meninas desenvolverem relações saudáveis e de não submissão na vida adulta. Ensinar o respeito à diversidade sexual reduz a homofobia e todas as formas de discriminação e violência.

10) Apoiar a mãe - A qualidade do relacionamento entre o pai e a mãe afeta diretamente o desenvolvimento das crianças. Mesmo que pai e mãe não vivam juntos, devem vivenciar e demonstrar apoio e respeito mútuo.
As atitudes sugeridas são parte de uma campanha mundial pela valorização da paternidade, mais informações:  www.homensquecuidam.org.br e www.promundo.org.br



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

15/04/2016   |
08/04/2016   |
01/04/2016   |
24/03/2016   |
18/03/2016   |
11/03/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS