Quarta-feira, 24 de julho de 2019
Ano XXXI - Edição 1567
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

14/08/2015 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - PODEM PENSAR O QUÊ? - Que ele seja maluco. Ou que ele seja doido. Talvez, seja esquizofrênico. Talvez, não seja. Não tem cara de intelectual, mas também não tem cara de bobo. Não tem cara de santo, mas também não aparenta ser sua cara de demônio. Rico também não é, mas está muito longe de ser um pobretão. Não é nenhum fanático, mas gosta de fazer boa política e torcer moderadamente por seu clube do coração. Não é nenhum tanajura de mão fechada, mas não abre mão de cuidar da economia. Até pode ter alguma economia em conta bancária, um patrimônio respeitável, mas não tem nenhuma pinta de ostentação. Tem princípios religiosos arraigados, mas não os usa jamais para tirar proveito. Nunca se ouviu dizer que ele seja generoso, mas também não deixa de cumprir religiosamente os compromissos. Cumpre à risca suas obrigações, tem pontualidade e paga seus tributos no vencimento. Odeia contas no vermelho. Mas que cara é este? Ao que parece, trata-se de um extraterrestre. Talvez, não seja bem isso. Nada disso, é apenas um cara correto.

DÍVIDA COLOSSAL - É a nossa dívida pública. Atingiu o patamar de R$ 2,583 bilhões. Só, no mês de junho, o estoque da nossa dívida aumentou 3,5%. E a previsão é de que cresça mais neste ano. E o dólar nas nuvens. Isso é muito ruim para os turistas e importações. Ótimo para a exportação.

INFLAÇÃO IDEM COLOSSAL - A nossa inflação também está irrequieta e não para de subir. Se foram os bons tempos dos 4,5% ao ano, com teto de 6%. A previsão é de que em 2.015 vamos amargar uma inflação de 9,23%. E o nosso PIB no ano em curso não passa de 1,7%. Tudo reprimido

COISAS DE POLÍTICO - O senador Collor de Mello(lembram-se dele?), com os desvios da Petrobras, adquiriu uma Ferrari por R$ 3 milhões, bem como uma Lamborghini e um Porsche. Lá se foram mais de R$ 5 milhões, mas deve R$ 300 mil de IPVA. Pode, companheiro?

É BOA MAS NÃO PEGA - A proposta do senador Jorge Viana de reduzir o número de senadores para 52 e os deputados federais para 385 é boa barbaridade. Seria uma baita economia, mas esta proposta, apesar de boa, não pega. Políticos não votam contra seus interesses.

INADIMPLENTES DO IPVA -
Até o IPVA há quem sonegue. São R$ 268 milhões de IPVA que a Receita Estadual deixou de embolsar só neste ano. E dizer que não há dinheiro para pagar o funcionalismo. A inadimplência grassa em todos os segmentos. Falta fiscalização competente.

DE CADA R$ 100,00 REAIS ARRECADADOS NOS MUNICÍPIOS APENAS R$ 18,00 FICAM NO MUNICÍPIO. POR ISSO, OS MUNICÍPIOS SÃO OS PRIMOS POBRES.

LÁ SE FORAM - Mais R$ 26 milhões que deixaram de ser arrecadados pelas burras do governo do Estado. Tudo porque crimes ambientais não foram julgados pela Secretaria do Meio Ambiente, ao longo de 03 anos. E, agora, não tem dinheiro para pagar o funcionalismo. Tem algo errado. Foram 2.451 infrações não julgadas.

JUROS DISPARAM - Parece ser o único instrumento do governo para segurar a inflação: aumentar a taxa básica Selic, que passou para 14,25%. Talvez, não se lembram de que aumentando a taxa Selic são dificultados os investimentos dos setores produtivos na área da economia. É a mais alta desde 2006.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

19/07/2019   |
12/07/2019   |
05/07/2019   |
28/06/2019   |
21/06/2019   |
07/06/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS