Domingo, 28 de maio de 2017
Ano XXIX - Edição 1458
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Entulhos: de quem é a responsabilidade?

16/10/2015 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Mensalmente são recolhidas cerca de 300 toneladas de lixo orgânico e 100 toneladas de lixo seco 
Esta quantidade corresponde ao lixo recolhido pela Giro, empresa contratada pelo Município para fazer a coleta 
 O descarte dos resíduos é um problema mundial quanto ao prejuízo e poluição do meio ambiente, caso estes sejam descartados sem nenhum tratamento, onde se pode afetar tanto o solo, a água e o ar.
   A preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença. Uma das mais importantes é a reciclagem do lixo, que deve começar dentro de casa, na escola, na empresa. As vantagens da separação do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis), grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa podem ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os catadores de lixo, parte da população que depende dos resíduos sólidos descartados para sobreviver.
Conforme o empresário Fabiano Nunes Gaertner, da Giro (Gestão Integrada de Resíduos e Operações,) com sede em Horizontina,  empresa contratada pela prefeitura para a coleta do lixo doméstico em Três de Maio, mensalmente são recolhidas 300 toneladas de lixo orgânico e 100 de seco. Atualmente, uma parte do lixo seco é enviado para a reciclagem em empresa especializada em triagem de resíduos com sede em Santa Rosa. Outra é destinada para central de triagem da própria Giro localizada em Horizontina. O lixo orgânico é enviado para a Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos, com aterro na cidade de Giruá.
Fabiano revela que a maior parte da população três-maiense está fazendo a separação correta do lixo.  "É surpreendente o número de domicílios que fazem corretamente a separação do lixo, gerando um resíduo de "boa qualidade", com alta taxa de reaproveitamento. A população está de parabéns", disse.

Entulhos ainda não têm destino apropriado
O gerenciamento dos resíduos sólidos é um desafio para todos os municípios brasileiros. Tudo depende de políticas públicas de diferentes setores de cada administração, além de levar em conta os aspectos ambientais, tanto nas áreas urbanas como rurais.
 Em Três de Maio, é notório enxergamos, tanto no centro quanto nos bairros, restos de construções, resíduos de jardinagem, e até móveis, eletrodomésticos e eletrônicos velhos largados no passeio público, nas ruas e em terrenos baldios.
De acordo com a Lei Municipal que existe deste 1996, é proibido o lançamento direto ou indiretamente de materiais ou resíduos, etc.. em via pública". A lei determina ainda que "não é de responsabilidade da municipalidade o recolhimento de resto de materiais de construção, demolições, resíduos de limpeza de jardins, hortas, pomares, entre outros". A responsabilidade, por sua vez, é do proprietário, ou seja, da pessoa que produz. Porém a lei estabelece que é dever da prefeitura designar um local apropriado para o destino deste material.  
Atualmente, a prefeitura ainda faz o recolhimento de entulhos, como galhos, móveis e até entulhos deixados nas ruas. Porém, o Município já comprou uma área de mais de três hectares para a destinação dos entulhos, contudo, estão faltando os trâmites legais para que esta comece a ser utilizada.
Assim que regularizada a área, o próximo passo é criar uma Lei, que institua uma multa ao morador que colocar algum entulho no lugar indevido.
Uma forma de a população evitar o acúmulo do lixo nas ruas ou passeios, (que não é da responsabilidade da prefeitura), além da destinação correta é a contratação de papa-entulho (caçamba). Nele pode ser descartado qualquer tipo de material como: resíduos de obras em geral (tijolos, alvenaria, gesso, cerâmicas e cascalhos), além de madeiras, podas e capinas.
Conforme o proprietário da empresa Lixito Transportes de Entulho, Derli Eickhoff, uma carga de caçamba custa R$ 90,00. "O proprietário pode ficar até três dias com a caçamba na sua residência. Ela possui 4 metros cúbicos", relata.

Veja também: 
- Asmar atua na reciclagem
- Cigres deve ser desativado

Asmar conta com oito associados. No mês de agosto foram recolhidos 24.744,50 kg de material reciclável

Foto 1: Juliano Almeida
Foto 2: Ederson Rambo

Confira a matéria completa no jornal impresso





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

06/05/2017   |
06/05/2017   |
07/04/2017   |
07/04/2017   |
07/04/2017   |
24/03/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS