Quinta-feira, 20 de junho de 2019
Ano XXXI - Edição 1562
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

20/11/2015 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
SE NÃO VAI por bem, vai por mal. A instalação de quebra molas, ou lombadas físicas, como queiram, na Rua Horizontina e na Av. Alberto Pasqualini em Três de Maio obedece mais ou menos esse princípio. É claro que a maioria dos motoristas são responsáveis, obedecem as leis do trânsito, por isso, abominam as lombadas. Mas, infelizmente, sempre tem os irresponsáveis que abusam. Em consequência, a maioria tem que pagar por eles. Simples assim. Não tem outra saída. 
PENA que os brasileiros não sintam a mesma e compreensiva indignação, que sentiram em relação aos ataques terroristas em Paris, aos ataques de imoralidade que atingem a todo o momento as principais instituições desse país. O marasmo e a falta de reação e indignação do povo brasileiro em relação a isso  preocupa.  A impressão é que a população está anestesiada. Tudo virou rotina. Daqui pra frente vale tudo. 
MUNICÍPIOS DE Santa Rosa e Tuparendi, dizem que podem ter os atendimentos pelo Samu suspensos.  A notícia não é nova. Houve um momento em que todos os municípios da região Noroeste anunciaram a suspensão do atendimento.  Os prefeitos se mobilizaram e reverteram a situação. Na verdade, o serviço do Samu nunca vai ser suspenso. Essas notícias são uma forma de pressionar  o governo do estado a repassar recursos que sempre atrasam.
FALANDO EM Santa Rosa, levantamento realizado pelo Sine aponta que o número de demissões já ultrapassa o de contratações em 2015.  O município deverá encerrar 2015 com índice de emprego negativo. A esperança de reverter o quadro seria as contratações temporárias, que não prometem muito.
A SITUAÇÃO não deve ser muito diferente em outros municípios da região. Horizontina e Três de Maio devem estar vivendo situação semelhante. Levando em conta que esta época do ano, em outros tempos, era de pleno emprego, não é difícil imaginar o que vem pela frente.
PREOCUPA o imobilismo e a falta de comprometimento das lideranças regionais para buscar alternativas para o enfrentamento da crise. Até agora não se viu nenhuma iniciativa prática, conjunta, ou mesmo de forma isolada. Parece que as grandes ideias também estão em crise. Todos à espera de um milagre. Palestrantes dizem em seus eventos que é nos momentos de crise  que surgem as grandes ideias e soluções. Parece não ser o caso. Ou será que a região não tem nada a oferecer?
POLITICANDO - EM TRÊS DE MAIO: PDT larga na frente e lança Eliane Fischer. PP garimpa um nome, parece que ainda  não  encontrou. MÁRIO MACHADO candidato do PMDB. Ele nega. O PT tenta convencer Copatti.  PTB aposta todas as fichas em Classminha. QUE por sua vez está muito indeciso. EM HORIZONTINA: LAJUS (PPS) E ÁLVARO (PP), nessa ordem, começam a ganhar força. HÁ QUEM diga que pode mudar o Bianchi, na chapa do Nildo no ano que vem. O PDT pós João Borges ainda não se encontrou. ADÃO CANABARRO garante que PSDB terá candidato na majoritária. VEREADOR Lilico Mella, recebe convite para concorrer por Horizontina.
ÓTIMO FIM DE SEMANA; curtindo Billy Joel e Elton John, dando play em My Life.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS