Sexta-feira, 24 de novembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1484
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Unificação das escolas São Francisco e Glória Veronese deve ocorrer em 2017

27/11/2015 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Conforme a 17ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), em 2016 será trabalhado com a comunidade, professores e alunos o projeto de unificação 
  Depois do anúncio do possível fechamento da Escola São Francisco, pais, alunos, professores e a comunidade deram início a uma mobilização para que não ocorra a desativação da escola. 
  Escolas devem ser unificadas no início do ano letivo de 2017. O anúncio foi feito pela Coordenadora Regional de Educação, Roseli Fuhr Schafer, em entrevista a Rádio Cidade Canção FM. Roseli relata que o foco da educação sempre é o aluno e quando se pensa em alguma mudança é para que o aluno ganhe uma educação de maior qualidade. "Em 2016 em âmbito de Estado vamos implantar 100 escolas em tempo integral, ou seja, os alunos irão ficar entre sete e oito horas na escola. A Escola Estadual Professora Glória Veronese (CIEP) é uma que está em tempo integral desde sua fundação. Também tivemos mais duas que se candidataram a promover a tempo integral a partir do ano que vem, a Alberto Pasqualini e a São Francisco" 
  Conforme Roseli, as escolas que estarão atendendo em tempo integral haverá um investimento muito maior por parte do Estado para que realmente haja uma melhoria na qualidade da educação. "São Francisco e Veronese estão uma ao lado da outra e atendem a mesma comunidade, a gente pensa em otimizar recursos colocando todos os alunos e professores em um mesmo prédio", disse.
Decisão terá participação da comunidade, garante coordenadora
   Roseli explica que todo o processo de unificação terá a participação da comunidade escolar. A partir de 2017 as duas escolas serão unificadas, usando um dos prédios, e conforme Roseli, será aquele que está em melhores condições físicas. O outro prédio será oferecido ao município, que também vai poder estar beneficiando a comunidade com outras atividades. 
Para a coordenadora, a comunidade escolar só tem a ganhar, já que os alunos ficarão de sete a oito horas na escola.
   A coordenadora ressalta que a intenção é levar todos os professores pela afinidade que as crianças tem com esses educadores.
Unificação irá proporcionar educação em tempo integral para maior número de alunos
   Em nota, a executiva municipal do PMDB, ressalta que os vereadores e lideranças do partido estiveram durante as últimas semanas debatendo as propostas para a educação do Estado, principalmente no que tange a questões que envolvem a educação em Três de Maio. 
   Conforme a executiva municipal, esse envolvimento se deu a partir de discussões sobre a unificação  Escola Estadual São Francisco e EEEF Professora Glória Veronese. E nesta semana a 17ª Coordenadoria Regional da Educação, através da professora Roseli Fuhr Schafer, esteve na comunidade prestando esclarecimentos e anunciando propostas. O ano de 2016 vai ser de transição, em que será discutida a fusão destas duas escolas, através da otimização dos recursos dessas escolas, o ensino de tempo integral (onde o aluno entra pela manhã e sai à tardinha), vai ser uma realidade para um grande número de estudantes do município. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

20/10/2017   |
20/10/2017   |
13/10/2017   |
13/10/2017   |
13/10/2017   |
15/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS