Quinta-feira, 20 de junho de 2019
Ano XXXI - Edição 1562
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

11/10/2012 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
TRÊS DE MAIO viveu este ano as eleições mais disputadas de sua história. Apenas 29 votos deram a vitória à coligação Três de Maio no Rumo Certo, encabeçada pelo prefeito Olívio José Casali e pela professora Eliane Fischer. Muita tensão e emoção durante a contagem dos votos. Teste de máxima exigência para os cardíacos.
MESMO COM pouca diferença a comunidade aprovou a administração conduzida pelo prefeito Casali. Obras de muita importância para a economia do município e da região aconteceram durante o seu governo, e foram o principal combustível da campanha.  Três de Maio é um dos municípios que mais se desenvolve na região, e não são só os três-maienses que pensam assim. 
ALÉM DA VITÓRIA no Executivo, a situação comemora a maioria   na Câmara de Vereadores. Com seis vereadores da situação e cinco  da oposição, o governo municipal terá mais facilidade para aprovação de projetos de interesse do município. Muitas vezes, projetos são importantes mesmo contrariando interesses de parte da sociedade. O remédio às vezes é amargo, mas vital para o paciente. E uma maioria consciente de seu papel é de relevante importância.         
SURPRESA agradável foi a votação fantástica de três  vereadores que somados ultrapassam os três mil votos . Lilico Mella com 1.080 votos , Cisquinho 1.065 e Alexandre Classman 983 vão para o Legislativo levando uma montanha de votos. Pode estar surgindo aí novas lideranças. O tempo dirá.
CAMPEONÍSSIMO em votos, Lilico Mella na sua primeira eleição  foi eleito com a maior votação na história do município. É o primeiro vereador do PPS, mostrando com isso a força do partido, que já tem o vice prefeito no município. Com 1.080 votos - votação jamais alcançada no município, vai para o Legislativo, com um grande aprovação dos eleitores , e por isso mesmo com uma grande responsabilidade. 
EM HORIZONTINA, a vitória de dois partidos que nunca foram os protagonistas nas eleições deixa um recado claro. O eleitor não está mais disposto a engolir composições enfiadas goela abaixo. Era visível o desconforto de trabalhistas e progressistas dividindo o mesmo palanque. E tinha que dar no que deu. A união de dois adversários históricos em torno da mesma candidatura foi rechaçada com veemência. E o Buda pagou o pato.
BOM FINAL DE SEMANA com sol e tranquilidade.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS