Segunda-feira, 12 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Onde fomos parar?

03/06/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Ester de Souza*

O ano de 2016 está sendo marcado por uma grave crise econômica no Brasil, e isso já não é mais novidade para ninguém. Já estão jogadas na mesa as cartas do jogo. O povo está ciente de que o que era para ser a solução está sendo o problema, e essa é a verdade.
Em primeiro lugar, nota-se que o que tomou conta do poderio, infelizmente, vem sendo o anseio de ter e fazer tudo com o intuito de beneficiar a si e só; a ganância, por sua vez,  movendo a maior parte dos responsáveis pelo governo brasileiro. A roubalheira, aos poucos, está sendo exposta à população através da mídia, de modo a provocar revolta nos cidadãos que trabalham duro diariamente para pagar, muitas vezes, as viagens e regalias daqueles que não têm consciência do que estão fazendo lá em cima, cobrando impostos absurdos e não pagando nem fazendo aquilo que foi prometido.
Porém, essa história de corrupção não vem dos dias de hoje e, sim, de muitas décadas atrás, pois a cultura brasileira nos remete a uma particularidade com o ser corrupto e injusto.
Na hora de pedir voto, parece fácil demais se dizer justo e correto, prometendo fazer a diferença, a mudança. E isso nem é questão de partido, mas de honestidade. Pois é aí que o povo se encontra em uma situação complicada na hora de saber quem escolher para estar no governo brasileiro.
Dessa forma, percebe-se que a situação é bastante preocupante, e não podemos fechar nossos olhos diante de tais acontecimentos. Pois, afinal, o que será do futuro da nação brasileira? 

*16 anos, estudante, cursando o 2º ano do Ensino Médio 
no Instituto Estadual de Educação Cardeal Pacelli 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
21/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS