Terça-feira, 25 de setembro de 2018
Ano XXX - Edição 1526
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

08/07/2016 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
A MUDANÇA na legislação eleitoral vai exigir atenção redobrada dos partidos e dos candidatos. Principalmente dos candidatos.  A exigência maior será na atualização da prestação de contas dos gastos que deverá ser feita com o auxílio de  um contador. A justiça promete ser rigorosa na observação no limite dos gastos dos candidatos. Se bobear o cachimbo cai. 
COSTURAR uma coligação exige estratégia e  muita paciência.  Via de regra é um grande jogo, que  invariavelmente envolve muitos interesses. Muitas vezes é necessário contornar posições antagônicas  e  opiniões conflitantes  em nome de um interesse maior. Todos os envolvidos precisam ceder em algum momento. 
OS NEGOCIADORES precisam  ser  bons mediadores. Falo isso porque nesse  momento do processo eleitoral, o negociador  é peça fundamental no jogo democrático. Pode fazer a diferença entre ganhar ou perder uma eleição. Sim, porque eleição se ganha agora. Na hora das composições. O quem vem depois é consequência. 
ATÉ QUANDO vai ser permitido celular em sala de aula? Algumas escolas, de forma isolada, estão proibindo. Você imagina algum estudante manuseando um celular, prestando atenção no que o professor está ensinando? É  ruim,  hein! É uma concorrência desleal para os professores. Coitados. Marquem aí: enquanto o celular não for proibido em sala de aula, a qualidade do ensino não para de cair.
A CÂMARA dos Deputados tem a bancada do PT, do PMDB, do PP, do PSDB, enfim, de mais de 20 partidos. E tem a bancada do Eduardo Cunha, que aliás, é a mais fiel e a mais poderosa de todas. Há 9 meses sendo bombardeado por  todos os lados e ele não cai. A bancada com seus fiéis escudeiros, ali firme defendendo o líder. O legítimo exército de um homem só. Tripudiando com o Legislativo, com o Executivo, com o Judiciário, e porque não dizer, com o povo brasileiro.
O ASSASSINATO covarde  de  um policial militar  nessa semana  chocou os gaúchos. Ao invés de matar, sim, porque o policial poderia ter matado o bandido, ele  se deixou matar.Talvez para não ter a sociedade contra ele. Esse fato provocou  reações revoltadas da mídia e da sociedade. Agora, qual seria a reação da mídia, da sociedade, dos direitos humanos,  se o policial, como deveria ter feito,  matasse o bandido? Pensem nisso. Isso tem nome: hipocrisia.
O MUNICÍPIO DE Três de Maio já anunciou que neste ano não haverá desfile em comemoração a 7 de Setembro. O motivo principal é a crise  que atinge todos os municípios. Certamente, Três de Maio é o primeiro de muitos municípios que  deverão tomar a mesma decisão.  Nada justifica mais despesas para  comemorar a Semana da Pátria. Até porque nada temos a comemorar.  
CALIBRANDO - ACENDA O FAROL:  Como diz a música do genial  Tim Maia. A partir de hoje, trafegar com a farol apagado dá multa. JÁ TEM GENTE guardando o feijão preto no cofre. ACREDITE SE QUISER: De acordo com a Brigada Militar, 50 quilos de cocaína são consumidos por mês em Três de Maio. PARABÉNS ao Proerd  da BM, que formou mais 46 alunos. PARA alguns políticos, o fio de bigode é coisa do passado. ALGO ME diz que a cada etapa da Lava Jato, mais ela está sendo enterrada. Parece um saco sem fundo.  
ÓTIMO FIM DE SEMANA, curtindo as baladas românticas do The Hollies, dando um play em "Don't let me down".




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS