Terça-feira, 20 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1534
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Antes tarde do que nunca

29/07/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Ester de Souza*
Chega uma certa etapa em nossas vidas  que conseguimos enxergar claramente nossas habilidades, nossos 'pontos fortes, às vezes chamados de dons, aquilo que nasce conosco e morre conosco.
Chega um dado momento em que vemos nas pessoas que nos rodeiam, aquela que certamente se dá bem com os números, outras com as linguagens. Um sujeito que escreve com muita facilidade pode não desenhar nem uma árvore. O outro, que se dá bem com esportes, agora na hora de usar o raciocínio lógico, não rola.
Um dia, na segunda séria, se não me engano, me pediram em forma de um trabalhinho, o que eu sonhava ser quando 'crescesse'. Eu desenhei uma professora, embora sempre tenha sido um desastre na hora de desenhar, entendeu-se claramente o que eu sonhava naquele momento.
E com certeza, todos passamos pela fase em que entramos em conflito com nossos próprios sonhos e planos. Eu não tenho certeza de qual profissão eu quero seguir ainda, qual a faculdade que pretendo cursar, mas independente das nossas escolhas, o que temos de fazer, é dar o nosso melhor, seja em casa, na escola, na rua, ou onde quer que seja, fazendo o que gostamos ou o que não gostamos.
O ser humano nasce com um propósito, e é descobrindo nosso propósito que começamos a viver e sermos felizes de verdade. Descobrindo nossas habilidades, indo atrás dos nossos objetivos e, principalmente, não desistindo dos nossos sonhos. Afinal, nunca é tarde para sonhar. E, assim dizendo...  "antes tarde do que nunca."
*16 anos, estudante do Instituto Estadual de Educação Cardeal Pacelli, 
cursando o 2º ano do Ensino Médio.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/11/2018   |
09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS