Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1541
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

19/08/2016 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - DESORGANIZAÇÃO SOCIAL - Não são poucas as pessoas preocupadas com a desorganização. Notadamente, com a desorganização social. Basta conversar com as pessoas. Principalmente, as mais antigas e conservadoras. Admitem que as famílias estão totalmente desarrumadas. Se família constituída existir. Quase não as temos mais. As escolas, notadamente as públicas, estão totalmente bagunçadas. Os alunos não se subordinam mais às direções das escolas e muito menos aos professores. Há bagunça geral e a aprendizagem, via de regra, foi para o beleléu. Os estudantes preferem mexer em celulares, smartphones ou em qualquer aparelho da parafernália eletrônica do que aprender a conjugação de verbos, aprender a redigir ou aplicar-se na solução de equações. As consequências estão cada vez mais evidentes. Na hora do vamos ver, faltam conhecimentos e o fracasso na conquista de emprego é o prêmio para quem não se dedica com seriedade. E muitos jovens caminham para a desgraça. Não conquistaram virtudes, conhecimentos, nem atitudes sociais. O jeito é botar os pés pelas mãos para sobreviver. 
QUE FALHA!  Lamentável a falha na abertura da 31ª Olimpíada. Esqueceram de mostrar a influência dos imigrantes europeus no desenvolvimento do Brasil, principalmente, as etnias alemã e italiana. Foram se lembrar dos japoneses e de imigrantes do Oriente Médio, que pouco fizeram pelo País. Esquecimento ou omissão? Desconhecimento é que não pode ter sido. Quem colonizou o Sul e praticamente todos os estados do Centro-Oeste, parte do Norte e Nordeste? 
DINHEIRO VOLTANDO AOS COFRES - Aos poucos, o dinheiro mal havido volta às burras. Ao todo, até o momento, 77 delatores e seis empresas já devolveram aos cofres 3,6 bilhões, envolvidos em corrupção nos contratos com a Petrobras. Mas muitos bilhões ainda estão fora. 
CURIOSIDADES - Pelo menos em 10 municípios gaúchos, o eleitor não precisa de campanha, porque haverá candidatura única. Em um município do amado Rio Grande, o marido é candidato a prefeito e a esposa é candidata a vice-prefeita. Chique! 
ROUBALHEIRA DA GROSSA - Os gatunos não param de inventar novas fórmulas de roubo. Agora, chegou a vez dos roubos de gado nas fazendas, o abigeato. E, não satisfeitos com isso, começaram a roubar tratores nas fazendas, sem serem importunados pela polícia. Todos estamos pagando a conta pesada da ladroagem solta neste País sem segurança. 
MATOPIBA - Está sendo chamada a região que reúne os  estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, onde muitos gaúchos residem e estão transformando aquela região em fronteira agrícola. 
PRESIDENTE OU PRESIDENTA? Assim como existem as palavras de dupla prosódia, também existem palavras de duplo gênero. E o assunto veio à tona com a nomeação da nova presidente do Supremo Tribunal Federal: a ministra Cármen Lúcia. Agora, entrar em campo o ex-ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, para esclarecer o assunto, é dose. Perguntem isso a qualquer professor da Língua Portuguesa que dirá que é palavra de duplo gênero e se recomenda usar o mais popular. Ou alguém usualmente costuma dizer PRESIDENTA, GERENTA, PARENTA? Não soa bem, né! Mas é correto. 





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/01/2019   |
11/01/2019   |
21/12/2018   |
14/12/2018   |
14/12/2018   |
07/12/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS