Terça-feira, 20 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1534
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Lactase: uso de enzimas digestivas para intolerância à lactose

16/09/2016 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
O uso de suplementos à base de enzimas digestivas, como alternativa para os intolerantes à lactose, já é bem conhecido. O que muita gente ainda não sabe é que o uso de enzimas pode amenizar também os sintomas causados pela alergia ao leite de vaca.
Dentre os distúrbios associados ao consumo do leite de vaca, pode-se dizer que a intolerância à lactose é um dos mais comuns e amplamente divulgado e discutido. A dificuldade em digerir a lactose ocorre pela deficiência ou ausência da enzima lactase na mucosa intestinal, isso pode surgir por um erro genético (o indivíduo não produz a enzima) ou por consequência de distúrbios no intestino (diarreias infecciosas, uso prolongado de antibióticos, Doença de Crohn, Doença Celíaca).
Uma causa rara de intolerância à lactose é denominada deficiência congênita de lactase. Os bebês com esta situação não produzem lactase e, atendendo a que não são capazes de digerir a lactose, apresentam diarreia desde o nascimento
A intensidade dos sintomas varia, dependendo da quantidade de lactose que a pessoa consegue tolerar, da quantidade de lactose ingerida e do tamanho e do conteúdo em gorduras da refeição. As pessoas que apresentam igualmente uma síndrome do cólon irritável tendem a ter sintomas mais graves de intolerância à lactose.
Muitas pessoas com intolerância à lactose têm dificuldade em obter uma quantidade suficiente de cálcio a partir da dieta, o que aumenta o risco de osteoporose, um problema em que os ossos se tornam finos e frágeis. Os estudos demonstraram que as pessoas que são intolerantes à lactose apresentam um risco duas vezes superior de sofrerem fraturas. Deste modo, é essencial um consumo de, pelo menos, 1.000 mg de cálcio por dia (1.200 mg se se tratar de uma mulher em pós-menopausa) e a ingestão de uma quantidade adequada de vitamina D. 
Uma vez diagnosticada a intolerância, pode-se evitar os sintomas excluindo leite e derivados, além de produtos ou alimentos preparados com leite. Outra forma de evitar os sintomas é experimentar os suplementos da enzima lactase, disponíveis no mercado em comprimidos ou tabletes mastigáveis que deve ser ingerido junto com os laticínios.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/11/2018   |
09/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS