Quinta-feira, 15 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

As relações sociais e os limites da comunidade política

16/09/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
As relações sociais são muito importantes na vida de qualquer pessoa, uma vez que a afetividade humana se alimenta de carinho, respeito, reconhecimento e amor recebido através da amizade, da família e do casal. Naturalmente, os vínculos mais superficiais como a amizade e o companheirismo também melhoram a autoestima e a ilusão à vida das pessoas, pois todo ser humano é social por natureza, ou seja, cresce como pessoa ao compartilhar a vida em sociedade.
As relações sociais são muito importantes, mas, ao mesmo tempo, são muito complexas. Ou seja, sair dos limites da sua própria individualidade para conectar-se com outro ser humano e manter uma relação por longo tempo significa deixar para trás o egoísmo para abrir o coração ao próximo. As relações sociais são muito importantes. O primeiro núcleo social é a família. A este respeito, vale ressaltar que é a partir da infância que as crianças assimilam alguns modelos de comportamento através da conduta dos pais. As relações sociais diferem em função do grau de intimidade que uma pessoa tem com a outra, ou seja, de acordo com o grau de confiança.
A comunidade política é uma comunidade na qual se verificam três formas de integração no sentido da autossuficiência: tem suficiente poder coercivo para contrabalancear o de qualquer unidade individual que a integra ou uma coligação entre elas; tem um centro de decisão que é capaz de afetar significativamente a distribuição dos ativos pelos membros da comunidade é o foco dominante da lealdade política para a larga maioria dos cidadãos politicamente ativos. No primeiro sentido, controla os meios de violência, impedindo as intervenções arbitrarias, o selecionismo. No segundo sentido, financia as atividades da comunidade, desde as organizações coercivas à maquina administrativa. No terceiro sentido, apenas exige lealdade política, não sendo necessária a lealdade religiosa.
As relações sociais são muito importantes na vida de qualquer pessoa, já a comunidade política é uma comunidade. As duas não tem sentido porque uma fala sobre política e a outra fala sobre família, vida de qualquer pessoa.  

Sandra Carolina de Oliveira - Turma 2°A*

*Textos produzidos por alunos do segundo ano - turma A do Ensino Médio da 
disciplina de Filosofia no I.E.E. CARDEAL PACELLI, com a professora  Daiane Streicher Wagner, 
através do tema DESAFIOS POLÍTICOS CONTEMPORÂNEOS





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
21/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS