Quinta-feira, 15 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Betacaroteno: muito além do projeto verão

03/10/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Com a proximidade do verão, muitas pessoas recorrem ao betacaroteno para dar uma 'turbinada' no bronzeado. 
Mas o que pouca gente sabe é que esse carotenoide também é uma excelente fonte de vitamina A e ajuda a prevenir o envelhecimento precoce da pele. A principal função do betacaroteno, segundo uma série de pesquisas a respeito de suas propriedades, é proteger as células do corpo, ou seja, esse poderoso antioxidante neutraliza a ação de radicais livres e ajuda a reforçar o sistema imunológico do indivíduo, além de colaborar para o aumento da elasticidade da pele e formação de melanina, substância responsável pela sua coloração e que funciona como uma proteção extra contra os raios UV.
Pesquisas demonstraram que o betacaroteno desempenha um papel importante na prevenção de muitas doenças e no fortalecimento da imunidade do organismo, favorece a visão noturna e ainda garante brilho aos cabelos e unhas fortalecidas.
As propriedades desse pigmento natural estão relacionadas ao fato dele ser um precursor da vitamina A, ou seja, sua presença no organismo ajuda a repor essa vitamina de forma que atenda às necessidades diárias do indivíduo.
A forma como o betacaroteno é transformado em vitamina A faz com que ele auxilie na síntese de melanina do organismo, contribuindo com a redução dos níveis de oxidação da pele.
Com refeições feitas às pressas e baixo consumo de frutas e verduras, são comuns casos de pessoas que possuem baixas taxas de betacaroteno no organismo. Para essas ocorrências, são recomendados suplementos alimentares que contenham substâncias antioxidantes, com o objetivo de combater constantemente os radicais livres formados pelas células. 
Vale ressaltar que o corpo humano só sintetiza o betacaroteno em vitamina A quando necessário, de modo que seu consumo em excesso não é perigoso para o organismo. Seu único efeito colateral conhecido é o surgimento de uma tonalidade mais amarelada para a pele, que costuma desaparecer conforme se reduz a ingestão desses alimentos ou suplementos, sem deixar sequelas.
Os efeitos do betacaroteno podem ser observados a curto e a longo prazo. Quando utilizado para se preparar para pegar um bronzeado, deve ser feita uma suplementação quatro semanas antes da exposição solar para evitar o envelhecimento precoce da pele e favorecer o processo. Já os efeitos preventivos de doenças crônicas são observados no consumo regular a longo prazo.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
01/11/2018   |
26/10/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS