Segunda-feira, 12 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Como você está indo?

07/10/2016 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Ester de Souza*

O segredo da felicidade ou a procura por ser feliz tornou-se uma busca incessável. O mundo está em uma busca louca e desenfreada por ser feliz.
Porém, há um equívoco no que diz respeito ao que realmente  é felicidade. 
Um grande erro do ser humano é pensar que felicidade é algo que se encontra nas lojas por aí, que, quando adquirir isso, comprar aquilo, irá alcançar a felicidade.  Felicidade não se adquire, não se compra.
A mídia nos transmite todos os dias imagens de carros, casas, mobílias, entre tantos outros atrativos; persuadindo-nos a pensar que se ou quando adquirirmos aquilo, vamos ser felizes. Aí a pessoa passa um longo período de sua vida, muitas vezes, na expectativa de que quando comprar determinado produto poderá atingir a felicidade plena. 
Contudo, quando consegue adquirir a tal 'felicidade', esta dura apenas alguns dias, pois  alegria comprada passa, e rápido demais. Acaba tornando-se um ciclo, quando consegue isso, então encontra outro objetivo e passa a correr para conseguir alcançar aquilo, procurando encontrar a felicidade nestas coisas.
Porém, não se pode dizer que isso é felicidade, a nossa alma não fica satisfeita com coisas, felicidade vai muito além desse pensamento, muito além de conquistas materiais. Felicidade é um sentimento constante, duradouro e não passageiro.
Há alguns meses, em uma determinada aula, uma professora nos sugeriu que escrevêssemos sobre o que esperávamos de nosso futuro. No momento da leitura da atividade, prestei muita atenção ao que meus colegas escreveram, e ouvi da maioria deles o que sonhavam, dizendo que, sucessivamente, isto é, depois que realizassem aqueles sonhos, seriam felizes.
A humanidade espera ser feliz amanhã, semana que vem, ano que vem, 'quando conseguir'. Mas, o que não sabem, é que felicidade é vivida e sentida nos mínimos detalhes, em situações inesperadas, hoje.
Outro equívoco é pensarmos que uma vida feliz é uma vida sem tristezas. Segundo Cortella, 'felicidade é uma vibração da alma, intensa, onde você sente a vida te levando ao ápice'. E isso não acontece sempre, mas sim, em alguns momentos de nossa vida. Felicidade é viver intensamente esses pequenos momentos.
Felicidade é algo que nos move a fazer com que a vida fique vibrando constantemente.
Ocorre muitas vezes, de na tentativa da busca por essa vibração constante e sempre, pessoas confundirem felicidade com euforia e desejarem sentir-se eufóricas o tempo todo, e para isso, recorrem à drogas, bebida, sexo e, constantemente, por acharem que a permanência nestes estados de euforia os farão felizes.
Acredito que para sermos felizes, precisamos aprender a viver a vida, um dia de cada vez. Entendendo que, segundo dizem, "a insatisfação é a mãe do progresso". Em nossa vida feliz, nós teremos tristeza sim. Pois, para que possamos crescer e evoluir, precisamos de algumas pedras no caminho, para o nosso amadurecimento.
A pessoa feliz entende que o amanhã é improvável, o ontem ficou para trás, e tudo o que ele tem é o hoje, o agora. Que precisa ser feliz agora e não deixar para depois.
Resumindo, felicidade é enxergar a flor em meio aos espinhos, e colhê-la hoje, pois amanhã ela pode não estar mais lá. Felicidade não é uma realidade que acontece depois do casamento, depois de ficar rico, depois da formatura, depois da construção da casa própria, felicidade não é um lugar a que se chega, um bem que se adquire. Felicidade é o jeito como você vai.

*16 anos - Estudante do Instituto Estadual de Educação 
Cardeal Pacelli - 2º ano do Ensino Médio.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
21/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS