Quinta-feira, 23 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

14/10/2016 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - CREDIBILIDADE - Credibilidade, diga-se com todas as letras, não se encontra em qualquer touceira. Quer dizer, só em touceiras muito especiais é que floresce a credibilidade e dá frutos. As pessoas religiosas falam muito em acreditar, em crer, porque há coisas que são artigos de fé. As pessoas aqui neste vale de lágrimas, contudo, precisam conquistar a credibilidade. Quem não faz por merecê-la, não a terá. Se as ações não correspondem àquilo que a pessoa diz da boca para fora, a credibilidade vai para o espaço. É exatamente o que está acontecendo neste momento a nível nacional. O povo deixou de acreditar nos seus escolhidos, porque estes - os políticos - traíram a palavra assumida ou a confiança que se lhes confiou. Até um pai de família perde a credibilidade perante a consorte ou perante os filhos se faz coisas diferentes daquelas que prega. Isso vale, por extensão, ao professor, ao médico, ao diretor de empresa, ao ocupante de cargo, se sua conduta não for coerente com a função que exerce. Por isso, se ouve tão poucas vezes alguém dizer: eu acredito no cara. Acreditar, eis a questão. 
DOIS DESEJOS - Pelo menos dois desejos do colunista foram atingidos neste pleito municipal: renovação no Legislativo e presença de mulheres na Casa do Povo. E foi o que aconteceu. 
QUEDA LIVRE - O PT perdeu 381 prefeituras em todo País. De terceiro do ranking, o partido que perdeu a sigla e a estrela, caiu para o 10° lugar em número de prefeitos eleitos. No Estado elegeu apenas 38 prefeitos, contra 144 do PP e 130 do PMDB. PP e PMDB vão comandar 55% dos municípios do Estado nos próximos 4 anos. Apenas um prefeito petista eleito em 27 capitais brasileiras. A estrela apagou. 
OLHA O VALE DO SINOS - As mulheres acabaram com a fama dos homens neste pleito no Vale do Sinos: Novo Hamburgo, Sapiranga, Estância Velha, Ivoti, Dois Irmãos, Morro Reuter e Santa Maria do Herval elegeram 7 mulheres, nos 14 municípios da região. Talvez, o motivo seja a maior credibilidade na honestidade feminina. Por aqui, nada parecido. 
DESCRÉDITO - Dos eleitores nos políticos é geral. Está aí a abstenção de mais de 25 milhões de eleitores, ou seja, 17,6% nas eleições municipais. A política perdeu o que tem de mais importante: o crédito. Vejam só: dos 60 deputados que concorreram a prefeito em todo Brasil, apenas 10 se elegeram. São Paulo é exemplo disso, onde no primeiro turno se elegeu quem se dizia não ser político, mas empresário. Com o descrédito dos políticos vão surgir outras opções. 
PERGUNTAS - Em que o povo votou? No frasco de remédio? E aqueles que não precisam de remédios votaram em quê? 
MENOS - Um pouco menos de escracho. Apesar da greve que durou 31 dias, muitas agências bancárias atendiam internamente, não deixando os clientes necessitados em apuros. Justiça seja feita. 
MAIS IMPORTANTE DO QUE A SAÚDE É A VIDA. ENTÃO, É PRECISO CUIDAR MAIS DA VIDA DAS PESSOAS DO QUE APENAS E TÃO SOMENTE DE REMÉDIOS E CONSULTAS. 
MUITOS PREFEITOS GAÚCHOS DECEPCIONADOS ESTÃO CONTANDO OS DIAS PARA TERMINAR O MANDATO. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS