Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Ano XXX - Edição 1536
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

A Coluna do J

04/11/2016 - Por J Moraes
Tweet Compartilhar
SE NÃO VAI POR BEM, vai por mal. A partir de agora, quem for pego manuseando - não precisa nem estar falando - o celular vai ter uma indigestão no bolso. Ótima medida para punir os irresponsáveis. Sim, porque dirigir falando ao celular ou digitando é uma tremenda irresponsabilidade. Quem já não teve vontade de dar uns safanões ao ver alguém dirigindo usando o celular. 
SE DIRIGIR AO CELULAR é uma tremenda irresponsabilidade, imaginem dirigir alcoolizado. Pois a partir de agora, quem for flagrado dirigindo bêbado ter uma ressaca de quase R$ 5 mil.
PARA FICAR LEGAL, faltou ainda para quem atropelar ou matar por estar bêbado, cadeia já, além de arcar com todas as despesas médicas e materiais. Até hoje, não ouvi falar de alguém que está na cadeia por ter matado no trânsito. E todo dia morre gente matando no trânsito. Ninguém tem o direito de destruir famílias impunemente.
DURA LEX SED LEX - A lei deveria ser mais dura para todos os que matam no trânsito, por abuso de velocidade, ultrapassagens e manobras perigosas, em locais proibidos, etc. Desde que,  com-pro-va-da-men-te, claro que uma situação dessas ocorreu, cadeia já. Gostaria de saber qual a diferença de matar com um carro ou com uma arma de fogo. Dura lex sed lex, expressão latina quer  dizer 'a lei é dura mas é a lei'.
E o Supremo Tribunal Federal acabou com a esperança de milhares de brasileiros que depois de aposentados voltaram ou continuaram trabalhando. A chamada desaposentação era a esperança desses brasileiros de terem um salário um pouco mais digno para uma velhice um pouco mais tranquila. Mas como sempre acontece no Brasil, mais uma vez os aposentados estão pagando a conta pela incompetência e pela ladroagem.
PREFEITOS ELEITOS estão prometendo uma enxugamento rigoroso nos cargos em comissão (CC's). Com a situação que se desenha para o próximo ano, quem não fizer isso corre o risco de falir o município. Vai ser uma prova de fogo para os novos mandatários. Para cada cargo, no mínimo, tem três candidatos. E diminuído esses cargos, aumenta a pressão.
ÓTIMO FIM DE SEMANA, curtindo a música gostosa do Roupa Nova,  dando um play em 'Tímida'.



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/12/2016   |
16/12/2016   |
12/12/2016   |
02/12/2016   |
25/11/2016   |
18/11/2016   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS