Terça-feira, 21 de maio de 2019
Ano XXX - Edição 1558
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

13/01/2017 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO -  LONGO TRAJETO - Caminhei um longo trajeto de estradas sinuosas. Foi boa parte da minha vida. A parte boa da minha vida a consumi andando nas estreitas estradas da vida pública. Na minha caminhada apenas auferi experiência e os subsídios, vantagens escassas. Prestígio muito pouco, porquanto jamais busquei a mídia e o destaque. Poderia ter andado outros caminhos. Mas o destino reservou esta estrada íngreme da existência. Nada ficará. Não haverá nenhum busto, nenhuma placa, nenhuma inscrição referente aos 18 anos de caminhada na participação em quatro mandatos de um mesmo modelar e inexcedível mandatário: o único nascido e criado neste chão, até então. Com o passar do tempo, todas as lembranças se apagam. Todos os feitos desaparecem e dão lugar a outros acontecimentos. As coisas boas quase sempre são escritas na areia. Enquanto que os procedimentos desairosos dos homens públicos são escritos na rocha a ferro e fogo. O que importa não é a saliência, o fausto, a celebração, mas a certeza de que este cidadão vindo de outras bandas contribuiu com o desenvolvimento deste torrão que adotou. 

"O PT é como uma galinha que cacareja para a esquerda, mas põe os ovos para a direita."  A frase lapidar é do ex-governador Leonel de Moura Brizola. 

O POVO É COMO A VENTAROLA: VIRA CONFORME A DIREÇÃO DOS VENTOS. Por isso, "Quando os ventos da mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento", como escreve o autor do Tempo e o Vento, o cruzaltense, Érico Veríssimo.

É PRECISO REDUZIR, CORTAR - Senadores, deputados, ministros, secretários, vereadores, cargos de confiança (CCs). Poupar é preciso. Alguém se preocupa com isso? O sofrido povo eleitor agradeceria se os mandatários tomassem essas providências.

QUE EXAGERO! Os economistas querem um fim de semana de três dias. Sem dúvida, é um exagero uma folga desse tamanho, ainda mais numa época de crise econômica como a que estamos atravessando. Tempos houve em que o sábado era dia de trabalho. Os mais antigos devem lembrar-se do advento do sábado inglês. Isso equivalia à folga nos sábados à tarde.

ESSA PEGOU - Neste início de 2017, nas ruas e calçadas de Três de Maio de uma hora para outra a expressão que mais se usa é a do vira-casaco. Até surgiu uma brincadeira envolvendo a inusitada expressão que surpreendeu a todos. Agora temos vira-casaco em Três de Maio em pleno verão. Que coisa!

SOJA ESPERANDO PREÇO - Ainda há muito soja estocado esperando preço. Ao menos, é o que os especialistas do setor agropecuário apregoam. Depois que a oleaginosa chegou aos R$ 100,00 reais em dado momento, houve especulações no sentido de que o preço poderia subir mais. Mas isso não aconteceu, porque a cotação do dólar caiu e o preço da soja também foi parar em torno dos R$ 75,00. E uma nova safra já está se aproximando. Se o dólar não reagir, os preços da soja também não vão reagir.  

AO QUE PARECE, O RIO GRANDE DO SUL, ALÉM DE AMBULÂNCIAS PARA SOCORRER A SAÚDE, VAI SER BENEFICIADO COM UMA UNIDADE DE PRISÃO FEDERAL. 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

17/05/2019   |
10/05/2019   |
04/05/2019   |
26/04/2019   |
12/04/2019   |
05/04/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS