Quarta-feira, 26 de junho de 2019
Ano XXXI - Edição 1563
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Glúten: retirá-lo da dieta enxuga as medidas?

27/01/2017 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
Repudiados publicamente por mulheres lindas e admiradas, o glúten e, em segundo plano, a lactose, viraram nos últimos meses os grandes inimigos de quem quer manter a linha. 
O glúten é uma proteína presente no trigo, no centeio, na cevada e na aveia (em menor quantidade). Apesar de o Brasil ter poucas pesquisas sobre glúten, sabe-se que boa parte da população tem alguma dificuldade com ele. Essa proteína pode não ser absorvida pelo organismo, causando distensão abdominal e desconforto. Também é responsável por desacelerar o metabolismo, já que demora mais para ser processada. É por isso que, sem ela, a tendência é desinchar e reduzir medidas. A simples subtração do glúten pode render 3 quilos a menos em três meses. 
Quem tem um alto consumo de uma proteína difícil de ser digerida, como o glúten, está arriscado a desencadear uma inflamação nas paredes do intestino e, com isso, comprometer a absorção de micronutrientes importantes. A retirada do glúten do cardápio equilibra o organismo especialmente de pessoas sensíveis a ele. Isso diminui os processos inflamatórios, melhorando a absorção dos micronutrientes, o que abre caminho para a perda de peso.
 A resposta é boa na maioria dos casos, com perda de medidas, o que mostra a existência de algum grau de intolerância ao glúten. 
Na doença celíaca, uma doença autoimune, desencadeada pelo glúten, a pessoa não ganha peso e tem sintomas como diarreias frequentes, inchaço abdominal e gases. 
Produtos sem glúten você encontra na Mais Natural



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

21/06/2019   |
14/06/2019   |
07/06/2019   |
31/05/2019   |
24/05/2019   |
17/05/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS