Sábado, 21 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Troféu Omar consagra produção de curtas e clipes escolares

01/11/2012 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
"Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação". A frase é de Charles Chaplin, que este ano, foi homenageado no Troféu Omar, uma premiação organizada pelo Grêmio Estudantil Setrem (Gese), que incentiva a produção de curtas e vídeo clipes musicais. 
Este ano, chega a sua décima edição, sempre visando reconhecer, incentivar e premiar os admiradores da arte cinematográfica, como atores, diretores, roteiristas, entre outros amadores. 
Participaram desta edição seis produções: 1888 - A abolição da escravatura (Setrem); A guerra dos bruxos (Castelo Branco); Ambição (Setrem); Beijo, Beijinho, Beijão (Germano Dockhorn); Uma pizzaria muito louca (Amélio Fagundes, de Independência) e Vida Simpres (Germano Dockhorn).
Os vídeos foram assistidos por um corpo de jurados no dia 11 de outubro, que, conforme critérios do Trofeú Omar, avaliou as produções em suas respectivas categorias.
Os vencedores foram conhecidos na noite de 18 de outubro, na premiação do X Troféu Omar, que ocorreu no Auditório da Setrem. Os participantes foram recepcionados por um corredor com luz negra e com um boneco do Charles Chaplin. Chaplin foi ator, diretor, produtor, humorista, empresário, escritor, comediante, dançarino, roteirista e músico britânico, um dos mais famosos atores da era do cinema mudo. 
Os integrantes do Gese, Lourenço Manke e Bárbara dos Santos, juntamente com o coordenador do X Troféu Omar, Vítor Classmann, comandaram a premiação, sendo que, após a exibição dos curtas, foram anunciados os vencedores.  Entre os premiados, destaque para a Escola Municipal Germano Dockhorn de Três de Maio, que conquistou sete prêmios. 

Vida Simpres da Escola Germano Dockhorn recebe seis prêmios
A Escola Municipal de Ensino Fundamental Germano Dockhorn participa do Troféu Omar  há algumas edições. Uma das incentivadoras é a professora Fátima de Rosso Dias, que leciona as disciplinas de Educação Artística e Espanhol. 
Fátima conta que há dois anos, foram feitos dois filmes na escola que se destacaram e foram indicados à premiação do Troféu Omar. Um estudante recebeu um prêmio surpresa pela participação em um filme. 
No ano passado, a escola decidiu criar um festival de cinema próprio: o 1º Cine Germano. "Tivemos 12 filmes (curtas) concorrentes, do primeiro ano até a 8ª série. As professoras regentes ajudaram na produção dos alunos das séries iniciais. Os demais fazem tudo sozinho". 
A ideia de produzir e filmar o curta Vida Simpres surgiu no ano passado, pelos alunos da sexta série (agora, na sétima série). O aluno Mateus Kehl, escolhido como Melhor Ator no Troféu Omar, foi um dos autores. "Cheguei para a professora e falei que queria fazer uma comédia. E queria o roteiro de caipira", recorda.
 A professora Fátima ajudou nas filmagens e emprestou a filmadora. Os alunos providenciaram figurino, cenário e escalaram o elenco. As filmagens foram feitas numa propriedade rural, com açude e belezas naturais. 

O filme
O filme conta, em seis minutos, a história de dois amigos, cumpadres, que narram suas experiências no campo e a vida simples, sem tecnologia. Segundo a professora,  o curta une várias piadas. "O que ligava uma piada na outra era a música, e isto ficou bem mostrado, por isso ganhamos também a premiação em trilha sonora. A música dava uma ideia da cena que vinha após".
Oito alunos participaram do curta. No final, um dos cumpadres recebe a visita de um amigo engenheiro, que após o passeio, pede ajuda do caipira para atravessar o rio de barco. No percurso, o barco afunda e o engenheiro, que não sabia nadar, perde a vida. "O caipira começa a questionar sobre o valor das coisas, por exemplo, o amigo engenheiro sabia tanta coisa, tinha tanto estudo, mas naquele caso, o fundamental que era saber nadar ele não sabia". 

Mais premiações
A escola recebeu seis premiações pelo curta Vida Simpres e o clipe Beijo, Beijinho, Beijão (música da novela Carrossel) recebeu o prêmio de melhor vídeo clipe, produzido pelos alunos da 3ª série, de 8 e 9 anos.
Para a professora Fátima, a premiação foi uma surpresa. "Não esperávamos tantos prêmios. Isso porque sabemos que a Setrem vem de uma longa caminhada. E é louvável a iniciativa da Faculdade realizar o Troféu Omar. E o Vida Simpres deu uma ideia interessante. Juntando uma piada daqui e dali, mais a música, ele ficou muito bom. Por isso, mereceu este destaque".

Escola prepara o 2º Cine Germano
A escola se prepara para realizar o 2º Cine Germano, que deve ocorrer no fim de novembro. O festival é destinado as produções exclusivas dos alunos da escola.
Conforme a professora, o interessante é que os curtas são feitos com que cada aluno tem. "Não dá um custo elevado, pois eles utilizam materiais de casa. Agora os alunos da sétima série estão organizando um filme de Faroeste".
Fátima ressalta a criatividade dos alunos, que produzem os próprios roteiros. "Em termos de escola, o Troféu Omar e o Cine Germano motivaram os professores das outras disciplinas, na escola, a produzirem em sala de aula. Agora os alunos apresentam os trabalhos deles, usando recursos de mídia, entrevistas, vídeos. É um incentivo para o estudante desenvolver seu potencial artístico, perder a timidez, e é claro, evidencia o talento dos alunos".

Saiba mais
O QUE É - O Troféu Omar é promovido pelo  Grêmio Estudantil Setrem (Gese). A premiação recebe este nome em homenagem ao professor Omar Klein pela sua capacidade de contar histórias. 
Modalidade: Curtas-metragens.
Público Alvo: Alunos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Cursos Técnicos. Cada escola poderá participar com um número ilimitado de curtas.
Tema: Livre, porém com ressalva para a sustentabilidade na categoria Melhor Documentário.
Objetivos: Oportunizar o exercício da liderança e organização; produção textual - roteiro; trabalhar na expressão corporal e oralidade; trabalhar as várias etapas que envolvem a produção de um filme; proporcionar integração entre os estudantes; Conscientizar sobre a sustentabilidade na atualidade.
duração: O tempo estipulado para a duração do curta-metragem é de até 16 minutos, sendo que o filme deve ter no máximo 15 minutos e os créditos não poderão ultrapassar 1 minuto (equipe envolvida na produção  - nomes dos alunos e respectivas funções; orientações; creditos a musicas e trilhas sonoras). O curta-metragem que ultrapassa dos 16 minutos é desclassificado do evento.

Os ganhadores:
Melhor Roteiro: Vida Simpres (Escola Germano Dockhorn)
Melhor Figurino: Vida Simpres (Escola Germano Dockhorn)
Melhor Trilha Sonora: Vida Simpres (Escola Germano Dockhorn)
Melhores Efeitos Especiais: Vida Simpres (Escola Germano Dockhorn)
Melhor Atriz Coadjuvante: Dyulia Nardes Dalla Corte, do filme Ambição (Setrem) 
Melhor Ator Coadjuvante: Christian Barth, do filme Ambição (Setrem)
Melhor Atriz: Rubea Centenaro (1888 - A abolição da escravatura) (Setrem)
Melhor Ator: Mateus Kehl, do filme Vida Simpres (Escola Germano Dockhorn)
Melhor Vídeo Clipe - Beijo, Beijinho, Beijão (Escola Germano Dockhorn)
Melhor Documentário: 1888 - A abolição da escravatura (Setrem) 
Melhor Filme - Vida Simpres (Escola Germano Dockhorn)
Foto: Ramone Pacheco/Assessoria SETREM
Foto: Aline Gehm


Fotos



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

29/09/2017   |
29/09/2017   |
15/09/2017   |
08/09/2017   |
01/09/2017   |
01/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS