Sábado, 24 de junho de 2017
Ano XXIX - Edição 1462
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Compulsão por Compras ou Transtorno de Impulso

23/11/2012 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Comprar sem parar, gastar mais do que ganha e ver a vida financeira no fundo do poço, pode não ser apenas um problema de desequilíbrio financeiro. Comprar demais pode ser uma doença: a oniomania (mania de comprar), um dos transtornos do impulso, reconhecido pela Sociedade Brasileira de Psiquiatria. 
Vale lembrar que nem todo mundo que gosta de comprar sofre com o problema. O comprador compulsivo geralmente sente culpa pela compra, acaba optando por mentiras, arrependimento, esconde as compras, fica inquieto quando não pode comprar. A pessoa sente uma necessidade imensa de comprar o produto, mais muitas vezes nem o tira da embalagem. Este exemplo pode ser visto na novela "Salve Jorge", na personagem da delegada Helô, vivido pela atriz Giovanna Antonelli.
Características do comprador compulsivo
- Ele (a) apresenta arrependimento, mente, esconde, muitas vezes deixa a mercadoria na loja e passa para pegar depois. Enfim, ele tem um comportamento para encobrir a compra, porque tem culpa e em geral tem arrependimento. Muitas vezes se arrepende assim que sai da loja.
- O diagnóstico nem sempre é fácil, principalmente porque o ato de comprar não é condenado pela sociedade. Ao contrário. Consumir é algo estimulado e bem aceito pela nossa sociedade. E como a doença está relacionada ao desejo, é difícil de ser percebida, porque todo mundo consome, ou compra e deixa de usar.
- A grande diferença entre quem simplesmente compra de quem tem o transtorno é que o doente tem uma grande inquietação quando não pode comprar, ele(a) não controla o impulso de comprar.
- A relação com a necessidade de comprar pode ser comparada com a de um dependente químico. Para os compradores compulsivos, portanto, a compra é como uma anestesia emocional, que envolve sentimentos como tristeza e ansiedade.

Figuras históricas que sofreram do transtorno
- A rainha francesa Maria Antonieta;
- Jackeline Kennedy Onassis;
- Princesa Diana;

Mulheres sofrem mais deste transtorno
Segundo pesquisas e de acordo com o Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do Hospital das Clínicas de São Paulo, em geral, as mulheres sofrem mais com este transtorno, em média 80% para mulheres e 20% para os homens. As mulheres ganham por serem mais sensíveis e emocionais, enquanto que os homens são mais provedores.
Sobre o diagnóstico
 Não quer dizer que qualquer pessoa com uma quedinha por liquidações, ou que adora umas compras, tenha o transtorno por compras. Para avaliar, se tem ou não a compulsão por compras, é necessário o diagnóstico de um(a) psicóloga, psiquiatra ou especialista na área.
Fonte: Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do Hospital das Clínicas de São Paulo. WWW.hcsp.com.br.

Teste fictício:
1 - Você tem preocupação excessiva com compras?
2 - Muitas vezes acaba perdendo o controle comprando mais do que deveria ou poderia?
3 - Já tentou e não conseguiu reduzir ou controlar as compras?
4 - Você percebe se faz compras como forma de aliviar angústia, tristeza ou outra emoção negativa?
5 - Mente para encobrir o descontrole ou a quantia que gastou com compras?
6 - Tem problemas financeiros causados por compras?

Resultado do teste sobre compulsão
Se você respondeu sim a mais de três das perguntas é provável que você seja um comprador compulsivo. O teste e o seu possível diagnóstico, foi desenvolvido pela psiquiatra Olandesa Gelsa Grin Ogloti. A coluna só traz como forma fictícia e curiosa. Para ter o diagnóstico correto, é necessária a avaliação de especialistas na área.

Agende:
Na próxima edição, dia 30, teremos a entrevista com as psicólogas Lilian Winter - Coordenadora do Curso de Psicologia da Setrem e Marta Lorentz - Mestre em Educação/ professora da Setrem, que irão abordar compulsão por compras ou transtorno de impulsos, pelo olhar clínico psicológico.  



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

16/06/2017   |
09/06/2017   |
02/06/2017   |
26/05/2017   |
19/05/2017   |
12/05/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS