Quarta-feira, 19 de dezembro de 2018
Ano XXX - Edição 1538
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Estrutura do PADU São Sebastião passa por reformas, mas atendimento permanece na Unidade Básica de Saúde

23/11/2018 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Prefeito Gustavo Bigolin afirma que Município não deixou de prestar serviços de saúde à polução. Estrutura do São Sebastião recebe melhorias na ordem de R$ 80 mil nessa primeira etapa
Com a reforma, o PADU (Pronto Atendimento de Urgência) São Sebastião está funcionando junto a Unidade Básica de Saúde, em que o atendimento é prestado com qualidade, tendo médico plantonista 24h, para melhor atender a população. 
Segundo o prefeito Gustavo Bigolin, desde que a atual administração municipal assumiu a Prefeitura de Alegria, em janeiro de 2017, uma das maiores prioridades é a área da Saúde. Em 2017, cerca de 25% do Orçamento do Município foi investido na Saúde, e, este ano, está sendo investido em torno de 22%, dependendo do mês, no setor.
Contudo, ele lamenta que muitas vezes, se cria polêmica na cidade em torno da estrutura do Hospital São Sebastião, que, na verdade, desde 2008 não possui mais alvará sanitário de HPP (Hospital de Pequeno Porte). "Na prática, hoje está suspenso temporariamente o atendimento no prédio do antigo hospital até que as adequações estejam concluídas, porém, o serviço continua sendo prestado para a população. Todo o atendimento que era prestado antes foi levado para a Unidade Básica de Saúde", esclarece. 
O prefeito Bigolin explica ainda, que o Município conta com dois médicos que prestam atendimento, inclusive, em regime de plantão 24 horas. E, sobre a reforma no prédio do São Sebastião - que atende a uma exigência da Vigilância Sanitária -, estão sendo investidos em torno de R$ 80 mil na estrutura física. 
Nesta primeira etapa, as melhorias compreendem a parte interna da estrutura: nas paredes; troca de piso; reforma e construção de banheiros; parte elétrica nova; instalação de oxigênio canalizado nos leitos; quarto de observação; quarto de triagem; sala de gesso; sala de reuniões para funcionários; sala de esterilização; lavanderia; cozinha; consultórios médicos, entre outros. 
Para o próximo ano, a reforma irá abranger a parte externa, com pintura nova, calçadas; bem como a aquisição de equipamentos novos, que também devem somar mais de R$ 80 mil. "Então, no total, os investimentos serão na ordem de R$ 160 mil - com recursos próprios - cujas obras pretendemos concluir ainda no primeiro semestre do ano que vem", adianta o prefeito.

'Não temos nem coragem de parar ou interromper o serviço', afirma o prefeito
Bigolin ressalta que a intenção é prestar o melhor atendimento na área de Saúde para a comunidade. "Nunca foi ao contrário. É aqui que eu e minha família vivemos. Não temos nem coragem de parar ou interromper um serviço que vinha sendo prestado para a população. Ao contrário, nossa intenção é sempre melhorar", afirma.
Ainda neste mês, o prefeito estima que serão entregues mais duas ambulâncias para a pasta, que foram adquiridas com recursos federais, no valor aproximado de R$ 160 mil. "No total, só na parte de veículos, equipamentos e estrutura física, estamos investindo cerca de R$ 320 mil em benefício da comunidade."

Antiga estrutura não tinha mais condições de ser usada
De acordo com Bigolin, a última grande reforma no São Sebastião foi em 2011, na parte física estrutural, ainda quando o biólogo Valdir Rochinheski era o secretário da Saúde, na administração de Idalcir Santi (PP). "E, de lá para cá, muitas coisas mudaram. Mudou a legislação, principalmente no que diz respeito a Hospital de Pequeno Porte (HPP), entrando em cena os PADUs, que nos últimos 10 a 15 anos estão ativos em muitos dos pequenos municípios do Rio Grande do Sul. Muitos conceitos que eram válidos hoje não existem mais." 
Por isso, declara o prefeito, o objetivo é regularizar o serviço que já era prestado para a comunidade, porém, num ambiente mais adequado, com equipamentos novos, podendo proporcionar melhor qualidade no atendimento bem como melhor condição de trabalho para os funcionários, tendo médico plantonista, 24 horas, qualquer dia da semana. "Hoje temos dois profissionais médicos no município. Isso vem ao encontro com o que eu pregava ainda antes de assumir o cargo de prefeito." 

PADU atende junto à Unidade Básica de Saúde
Ele cita que nesta gestão foram criados o Programa de Saúde Bucal nas escolas do município e as Oficinais Terapêuticas, que atendem as comunidades do interior, bem como, houve a contratação de mais um profissional médico. "Buscamos fazer o bem para a comunidade, sempre com intuito de querer melhorar, nunca ao contrário." 
Segundo o prefeito, muitos falam que o "hospital fechou", e isso não é verdade. "Temos o PADU, que atende junto à Unidade Básica de Saúde, enquanto as reformas não forem concluídas. Interrompemos o serviço naquele prédio, temporariamente, mas continuamos atendendo a comunidade no posto de saúde. Qualquer munícipe que procurar vai ter o atendimento". Após a conclusão da reforma, os atendimentos voltam a ocorrer normalmente no São Sebastião, porém, em um ambiente adequado e regularizado.

Prefeito Gustavo Bigolin, funcionário do PADU, Dirceu Karach e secretária municipal de Saúde, Carline Riffel

Prefeito Gustavo Bigolin acompanha as obras de reforma no prédio do antigo 
Hospital São Sebastião

FOTOS: SANDRO RAMBO




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

23/11/2018   |
10/03/2017   |
25/04/2016   |
27/11/2015   |
21/08/2015   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS