Sábado, 19 de janeiro de 2019
Ano XXX - Edição 1541
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para Consumo

07/12/2012 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO  -  A ESCOLA RURAL DA MINHA ESCADINHAS  -  Quando comecei a estudar, aos sete anos, na Escola Municipal, o ensino era para lá de precário. Mas, quando terminei o primeiro ano, bem ou mal, estava alfabetizado. No segundo ano, mudamos de prédio, onde houve um surto de piolhos e as aulas foram suspensas. No terceiro ano, ganhamos uma Escola Rural na minha lendária Escadinhas: prédio novo, professora nova vinda de Porto Alegre e uma área de 4 hectares para cultivo de fruticultura e horticultura. A área fora adquirida aos Kayser.  Era uma nova realidade educacional. A professora Maria Osmilda Schmidt, que vinha da Capital, durou só um ano. Depois, veio o professor Oscar Fernando Neiss, que logo apelidaram de "Descascador de Nabos", porque ensinou o cultivo daquele legume. E a escola só foi deteriorando, quando parecia que tinha chegado o tempo de uma nova era educacional para a pobre gente de Escadinhas e do Vale do Lobo. O 5° ano primário fui fazê-lo no Grupo Escolar Ten. Oldegard Sapucaia, na Feliz: eram 10 quilômetros a pé todo dia. Era o tempo em que a gente ainda acreditava no Papai Noel.
ISSO É RUIM DEMAIS  -  A gestão da presidente Dilma tem obtidos resultados fracos. O crescimento do país está sendo o menor desde o governo Collor: pífio. A expansão prevista para este ano é de 1,52%. E isso poderá piorar mais, se o governo não incentivar o investimento e não acelerar a produtividade. Estamos na lanterna dos emergentes. Está na hora de acordar.
E OS TRIBUTOS BATEM NO TETO  -  Enquanto isso, nós os brasileiros pagamos um dos mais altos, se não o tributo mais alto do mundo: 35,31% de tudo que o Brasil produz - PIB - vai para as burras governamentais. E não temos retorno compatível na saúde, segurança e educação, entre outros segmentos.
O MOMENTO É RUIM PARA ATRAIR TURISTAS  -  Não seria necessário explicar porque o momento não é bom para atrair turistas.  Lá no exterior todos sabem que aqui a violência está campeando. Na Alemanha alertam para a insegurança, através do Ministério de Relações Exteriores, e aconselha aos turistas alemães que demandam os estados de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul: "tenham sempre à mão 50 euros como salvo-conduto, quando assaltados". 
POR DETRÁS DOS PANOS ACONTECEM COISAS DO ARCO: A ROSEMARY NÓDOA NORONHA E O EX-PRESIDENTE LULA QUE O DIGAM.
UMA TACADA NOS MUNICÍPIOS  -  A presidente Dilma Rousseff, ao vetar parcialmente a matéria da redistribuição dos royalties do petróleo, cascou uma forte tacada nos municípios brasileiros, ao beneficiar apenas três estados e 22 municípios, desfavorecendo todos os outros. Sem dúvida, isso trará desgaste político, porque se trata de uma medida antipática. Ainda resta a esperança de que o veto seja rejeitado pelos deputados.
O GOVERNO FEDERAL GASTOU PRATICAMENTE TODO ESTOQUE DE BENESSES. Agora, precisará puxar pela criatividade para descobrir novas fórmulas de aliciamento.
NATAL  DE LUZ E PAZ  - Seria tão bom que se pudesse dizer e escrever: este é o melhor Natal da nossa história. Mas infelizmente não é possível generalizar, porque cada um vai festejar o Natal de uma forma pessoal e peculiar. Mas, pelo menos, haja luz e paz para todos neste Natal de 2012. 




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/01/2019   |
11/01/2019   |
21/12/2018   |
14/12/2018   |
14/12/2018   |
07/12/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS