Segunda-feira, 19 de agosto de 2019
Ano XXXI - Edição 1570
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

10/05/2019 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - EM NOME DA IDEOLOGIA - O mundo velho de Deus está voltado para as ideologias. Os povos precisam conduzir-se pelas ideologias, se quiserem conviver. Na Venezuela, em Cuba, sobretudo, o povo precisa conduzir-se pelos trilhos traçados pela ideológica politicagem. Do contrário, caem do cavalo. Quem cria e instala as ideologias são os cidadãos. Há pessoas que não acreditam num Criador, não acreditam em um Deus, mas acreditam nas ideias geradas por seres humanos. Verdadeira contradição, mas é a força das ideologias, que tem um poder sedutor. Mas vamos convir, é sempre bom ter boas ideias e melhor do que isso é semear as boas ideias e, de preferência, em terra fértil, porque em chão árido elas não vingam.

ERA COMBINADO MESMO - Suspeitava-se que o rebuliço que teve origem na Câmara de Vereadores, onde o presidente da Casa e um vereador do partido do prefeito se rebelaram contra a administração, fosse combinado. Muitos munícipes dizem que não há dúvidas de que, de fato, houve a combinação, porque de um dia para outro surgiram obras na cidade e no interior, atendendo as reclamações.

LIBERADA A ÁREA? - Opa finalmente. Até a esquecida Área Industrial II está sendo incentivada, conforme está sendo anunciado. Os terrenos estariam sendo oferecidos para os interessados em se estabelecer naquela área implantada na administração anterior. É um patrimônio público de alto investimento.

EMPRÉSTIMO? - Fala-se que correm notícias de que a administração pública municipal estaria pleiteando um empréstimo para implantação de obras. Talvez, para investir na transformação da praça Henrique Becker Filho. De fato, há uma pesquisa digital em andamento. Todos acham a nossa praça bonita. Não haveria algum outro investimento mais importante? Os entrevistados devem pensar nisso. Não se pode resolver as coisas no chute com nosso precioso dinheiro. 

É PRECISO INCENTIVAR A PRODUÇÃO DE LEITE - A produção do leite em Três de Maio não pode ser descuidada. Aqui temos uma das maiores indústrias do leite do Estado, que traz expressivo retorno aos cofres públicos. Não se pode esquecer isso.

NÃO ACEITAMOS CHEQUE - O que é isso! O impossível acontece em nossos tempos aqui na gloriosa Três de Maio. Em menos de 30 dias, duas empresas locais se negaram a receber meu cheque em pagamento de mercadoria. E isso que nunca voltou um dos cheques meus em mais de 55 anos que pago as minhas contas com cheque. Realmente, para quem é honesto e correto fica chateado com uma coisa dessas. Será medo de que o cheque não tenha fundo, ou que seja roubado? Por via das dúvidas, risquei as duas empresas da minha preferência, porque é uma descabida falta de respeito para quem sempre honrou suas contas. 

ENSINAMENTOS DO DIA A DIA - Sobretudo o futebol, mas também outros esportes, nos ensinam e nos ensinam muito. Para vencer, é preciso lutar bravamente. É um dos principais ensinamentos. É preciso estar sempre atento durante o jogo. Não dá para facilitar, não dá para deixar cair a peteca, ou como diz alguém "não dá para dar mole".

QUE TAL! - De inopino, recebi uma ligação no início da semana. Totalmente inesperada, porque uma pessoa de 91 anos ligou para fazer referências ao início do cultivo da soja em Três de Maio lá na longínqua década de 1940. A ligação do Ambrósio Sartor, fazia referência ao pai Romualdo Sartor, que recebeu 80 anos atrás, um punhado de sementes de soja do comerciante de Esquina Jost, Adão Jost, com a recomendação de que plantasse as sementes na horta e cuidasse bem, porque eram sementes que vinham do exterior e serviam para tratar porcos. "E, desde então, passamos a plantar soja e criar porcos, usando a semente de soja", lembrou Ambrósio Sartor. Ele se manifestou a favor de que Três de Maio seja o Berço Nacional da Soja. Por que não vamos buscar este título?

BELA OPORTUNIDADE - Durante a 16ª Expofeira, no espaço oportunamente criado para o encerramento da colheita da soja, teria sido um momento assaz oportuno para, pelo menos, lançar a ideia da criação do título do Berço Nacional da Soja. Quem sabe lá na frente isso possa vir a ser realidade. Tomara!



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/08/2019   |
02/08/2019   |
26/07/2019   |
19/07/2019   |
12/07/2019   |
05/07/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS