Terça-feira, 26 de maio de 2020
Ano XXXI - Edição 1604
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Com aulas suspensas, escolas buscam alternativas para não interromper atividades com os alunos

27/03/2020 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Aulas no método ensino a distância ou outros métodos tecnológicos estão sendo adotados pelos professores
A pandemia levou alunos da Educação Infantil ao Ensino Superior a ficarem em suas casas, respeitando o isolamento, na maioria das cidades brasileiras. Muitos professores buscam alternativas para não interromper o conteúdo que estava sendo passado. Uma das alternativas é adotar o ensino a distância (EAD). Estudantes temem perder o ano ou se prejudicar na preparação para os vestibulares.
Em Três de Maio, a situação não é diferente. Nas escolas, de todas as redes de ensino - privado, municipal, estadual, federal e especial - são mais de sete mil alunos, desde a Educação Infantil ao Ensino Superior, que estão com as aulas estão suspensas. O retorno, a princípio, é 6 de abril. 
Segundo a secretária municipal de Educação, Tânia Georgi, as escolas da rede municipal, bem como os professores, na medida do possível, encaminharam atividades para os alunos, mas não com o objetivo de validar como dia letivo (pois esses dias podem ser recuperados). "Se não for possível o retorno em 6 de abril, já estamos planejando uma estratégia de atividades a distância que possa abranger a totalidade dos alunos, visando assegurar a aprendizagem".
Já na rede privada, a Setrem deve retomar as atividades no início de abril. Para não ficarem parados, os alunos - de toda a educação básica até a faculdade - estão tendo aulas pelo sistema Logos, desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação da instituição. O sistema configura-se como um portal do estudante, em que o professor disponibiliza os materiais que irá trabalhar e o estudante tem acesso ao longo de todo o período letivo. Complementar a isso, é utilizado o Google Hangouts Meet, um recurso de videochamadas para interação entre professores e estudantes, durante o período de aula.
E, no Colégio Dom Hermeto ainda não há previsão de retorno, afirma o diretor Gildor Scherer. "Neste recesso estamos atendendo aos alunos com planejamento pedagógico orientado, com atividades diárias/semanais one line. O momento é de resguardo, onde deve ser priorizada a saúde dos  educandos e professores. A partir da próxima semana, teremos aulas gravadas (vídeo aulas) one line como complementação as aulas virtuais".
Na rede estadual, as aulas presenciais estão suspensas até o dia 2 de abril conforme decreto do governo do Estado.

Depoimentos

"O João Vitor é aluno da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Pedro. Ele é está fazendo as atividades deixadas pelos professores e organizando os cadernos. Atividades de cálculos e leituras para não perder o foco. Todo esse momento é necessário para o bem de todos", diz Linéia Schardong, mãe de João Vitor Schardong, 8 anos.


"Estamos vivendo um tempo de muitas incertezas, dúvidas e medo. Isso mexe com o emocional de todas as pessoas.  Em meio a tudo isso temos que adaptar nossa rotina. Não podemos nos deixar abater e devemos colocar Deus acima de todos os problemas. Nossos filhos Lucas (2º ano do Ensino Médio), Eduardo (7º ano do Ensino Fundamental) e Lauren (4º ano do Ensino Fundamental) são alunos do Colégio Dom Hermeto. O colégio nesta primeira semana de quarentena nos orientou a ter atividades diárias de estudo. No caso da Lauren foi nos enviado, através do grupo de WhatsApp da turma, uma tabela semanal com atividades orientadas para cada dia. Sendo estas desenvolvidas, teríamos que retornar diariamente para a professora. Algumas individuais, outras no grupo. Com muito incentivo à leitura. Já os meninos receberam via e-mail atividades adotando a plataforma 'Moderna Compartilha', material adotado pelo colégio para o ano. Com contato com todos os professores para tirar dúvidas. Na semana que vem os alunos passarão a ter aulas com os professores via YouTube com vídeos de explicações de conteúdos. Com atividades a serem desenvolvidas. Enquanto estivermos sem aulas presenciais temos que ir nos adequando e  usando de muita criatividade  com as crianças  em casa", diz a mãe Fabiane Marasca Baiotto.


"Em tempo de isolamento social, às aulas em formato on-line, vêem a contribuir com a nova organização da rotina familiar, visto que as crianças além de estarem em contato virtual com os professores e colegas continuam as práticas das atividades escolares.", dizem os pais Márcio e Ana Karine Machado, do aluno Lucca, 8 anos, estudante do 3º ano da Setrem



"Em meio aos acontecimentos atuais e com intuito de prevenção, a Setrem está com aula no modelo 'Atividade dirigida domiciliar' sendo assim, nossos filhos continuam com as aulas, porém em casa. Nesta forma as professoras encaminham as atividades por e-mail e as crianças acompanham aulas em tempo real pela internet. E assim, nós pais, podemos estar ainda mais inseridos no aprendizado dos nossos pequenos", diz Ana Laura Machado, mãe de Monique Machado Zimmermann, 5 anos, 1º ano do Ensino Fundamental da Setrem

"O Colégio Dom Hermeto está enviando as atividades por e-mail para cada aluno, referente a cada disciplina. São trabalhos e exercícios que devem ser realizados pelos alunos. Possivelmente, terão aula online nos próximos dias, via plataforma Meet do Google. Mikael tem 17 anos e está cursando o 3° ano do ensino médio no Dom Hermeto e à noite, faz o curso Técnico em Informática na Setrem, onde atualmente estão com aula online via plataforma Meet. Lauren tem 13 anos e está cursando a 8ª série do Ensino Fundamental no colégio Dom Hermeto. Recebe atividades e trabalhos por e-mail", diz o pai Miguel Lugoch.

"As plataformas virtuais, redes sociais, cursos E-ad e tudo o que diz respeito à tecnologia é algo irreversível, mas têm sido muito interessante participar do processo de aprendizagem das crianças por esse meio. Tirando o primeiro dia, em que a euforia pelo reencontro visual com todos os colegas atrapalhou o processo de aprendizado propriamente dito, no mais o processo tem sido muito bom. A Mariana, 8 anos, se adaptou muito bem com a aula virtual, embora prefira a aula tradicional. Com a Heloísa, 4 anos, a realidade é diferente, pois o acompanhamento é nosso, apenas seguindo orientações pedagógicas repassadas pela escola. O período é de exceção, então só temos a agradecer alternativa apresentada e nos adaptar", avaliam Ana Luiza Sawitzki Wazlawick e Douglas Wazlawick, pais de Mariana e Heloísa, estudantes da Setrem.

Setrem realiza aulas na modalidade 'atividades domiciliares', o que diferencia é a metodologia empregada em cada nível

Todos os estudantes da Setrem, da Educação Infantil ao Ensino Superior, no momento, estão tendo aulas na modalidade "atividades domiciliares". O que diferencia é a metodologia empregada em cada nível.

Os professores receberam orientações para o uso dos recursos tecnológicos (Logos e Google Hangouts Meet), portanto, todas as disciplinas serão atendidas na modalidade de "atividade domiciliar".

Segundo a equipe diretiva da instituição, para definir a atuação no período de suspensão das aulas presenciais como medida preventiva para evitar o risco de contágio do novo coronavírus, em continuidade às atividades letivas, foi elaborado um "Plano de Ação". Nele, foram detalhados o Período de Execução, as Ações da Escola para o período de suspensão das aulas presenciais, para cada nível de ensino, e as Estratégias para o controle de frequência do aluno.

A equipe diretiva explica que o Plano de Ação foi pautado no Parecer nº 01/2020 do Conselho Estadual de Educação do RS que "orienta as Instituições integrantes do Sistema Estadual de Ensino sobre o desenvolvimento das atividades escolares, excepcionalmente, enquanto permanecerem as medidas de prevenção ao novo Coronavírus - COVID-19."

Sobre o retorno às atividades, a instituição está acompanhando as definições e orientações de órgãos competentes, como Ministério da Educação e Conselho Estadual de Educação. Também, as definições da Rede Sinodal e do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS). Inicialmente, a expectativa é retornar no dia 31 de março, porém, a data pode ser revista, conforme as orientações. A equipe diretiva institucional reúne-se diariamente para definir as próximas ações.

"A participação das famílias na rotina de estudos dos alunos, especialmente nesse período, será fundamental para que a aprendizagem aconteça. O retorno das atividades para os professores, também é fundamental. Acreditamos que o monitoramento do planejamento das atividades domiciliares pela coordenação pedagógica de cada nível de ensino, bem como, pela coordenação pedagógica institucional é fundamental na garantia do padrão de qualidade previsto no Art. 206, inciso VII, da Constituição Federal, e no Art. 3º, inciso IX, da LDBEN. As coordenações observarão: a coerência e diversidade das atividades/aulas propostas com a carga horária da matriz curricular, a garantia do arquivamento dos documentos e a clareza no planejamento do professor. As atividades avaliativas, no caso do Ensino Fundamental e Médio, serão aquelas desenvolvidas costumeiramente no âmbito domiciliar e correspondem ao princípio da continuidade. Avaliações como provas e testes serão realizadas após o período de excepcionalidade. Na Educação Infantil, a avaliação se mantém da mesma forma, guardadas as peculiaridades. As atividades domiciliares destinadas aos estudantes com necessidades especiais serão supervisionadas pela professora do AEE. O registro das atividades domiciliares será feito ao final do período de excepcionalidade, como forma de garantir o cumprimento do calendário escolar previsto, observadas as normativas exaradas pelo CEEd/RS no que diz respeito ao cumprimento dos 200 dias letivos e do mínimo de horas definidas pelo Plano de Estudos do CEM Setrem. Neste sentido há a preocupação na continuidade da prestação do serviço, por cada professor, em cada componente curricular", informa a equipe diretiva da Setrem.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

28/03/2020   |
27/03/2020   |
27/03/2020   |
27/03/2020   |
27/03/2020   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS