Terça-feira, 26 de maio de 2020
Ano XXXI - Edição 1604
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Quarentena na quaresma

27/03/2020 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Salmo 23.1: O Senhor é meu pastor e nada me faltará. 
Duas palavras parecidas tem nos acompanhado nesta semana: quaresma e quarentena. O que estas duas palavras tem a ver uma com a outra?
Quaresma é conhecida pelas pessoas cristãs como tempo antes da Páscoa. Quarentena é a palavra mais usada no mundo inteiro. Dentro das duas palavras encontramos o número 40.  Quarenta: ou quaresma são quarenta dias de reflexão, introspecção, penitência e preparação para a Páscoa. Quarentena antigamente eram quarenta dias de isolamento, especialmente em caso de suspeita doença contagiosa. Hoje é um tempo não específico de isolamento. E nós estamos vivendo especialmente esse tempo de quaresma e quarentena. Visto com bons olhos poderíamos dizer que é uma oportunidade que Deus nós dá em meio ao mundo confuso, cansado, estressado, em meio a uma pandemia.
Para algumas pessoas pandemia por causa do coronavírus, para outras, pandemia por causa das ações que despencaram, e para outras, ainda, pandemia por causa da obrigação de viver dentro de casa convivendo de forma intensa.
Pandemia é uma enfermidade epidêmica, para algumas pessoas é doença que tem matado milhares de pessoas do mundo inteiro, para outras é a doença econômica onde pessoas perdem dinheiro e mais dinheiro nas bolsas de valores, para outras, ainda, a doença de não conseguir conviver de dias e mais dias com seus familiares. É uma grande oportunidade de revermos as nossas vidas e nossos valores. 
É momento de olharmos para dentro de nossas vidas, é oportunidade de olharmos para nossa saúde, ao cuidado para conosco e as para com as pessoas que nos cercam. Oportunidade para reaprendermos a viver e conviver em família. Quem sempre teve a falta de tempo como desculpa para viver e conviver em família. Agora tem tempo de sobra.
A bíblia esta cheia de tempos de 40: são 40 dias, 40 meses, 40 anos, dilúvio choveu 40 dias e 40 noites, Moises ficou esperando 40 dias e 40 noites. Povo de Israel andou durante 40 anos no deserto até chegar à terra prometida. Elias caminha 40 dias e 40 noites ao monte Sinai. Jesus ficou 40 dias no deserto sendo tentado. Jesus, depois da sua ressurreição, apareceu de diversas forma a muitas pessoas durante um período de 40 dias. O número 40 não deve ser levado ao pé da letra. O tempo é simbólico, um tempo para algo novo acontecer. O número 40 também está presente na vida humana são 40 semanas de gestação. 40 semanas para gerar a vida dentro de nós.
Dilúvio, Moisés, Povo de Israel, Jesus, Elias...Após cada evento tem algo novo, cheio de vida, vida nova, nova experiência com Deus. Com as pessoas, conosco mesmo, com as pessoas que conviveremos novamente depois da quarentena. É a ressignificação de valores, de atitudes, de comportamentos, enfim, é a ressurreição de Jesus Cristo Senhor e Salvador nosso. Ele também nos ajuda a ressuscitarmos aquilo que é realmente importante para nossa vida social, espiritual, pessoal, comunitária.
Que essa época de quaresma seja bem vivida por nós. Que aprendamos a nos colocar nas mãos, no colo de nosso criador. Ele nos criou junto com todas as criaturas. Nos percebendo como suas criaturas. Que tenhamos realmente esse tempo para reavaliarmos nossa caminhada como seres humanos, as nossas posturas como cristãos. Que Deus acalme nossas ansiedades e angustias, para que possamos viver este tempo com serenidade. 
Pa. Mariza Sandra Scheffler Allebrandt
AVISOS: AS ATIVIDADES ESTÃOS TODAS CANCELADAS.




Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

27/03/2020   |
14/11/2019   |
14/11/2019   |
08/11/2019   |
25/10/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS