Sábado, 17 de novembro de 2018
Ano XXX - Edição 1533
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Preconceito! Já foi vítima dele?

18/01/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar

Paulo Roberto do Nascimento*

Quando alguém lhe magoar ou ofender não retruque. Não responda da mesma forma. 
Apenas sinta compaixão daquele que precisa humilhar, ofender e magoar para sentir-se forte.
Chico Xavier

Conceituar alguém deve ser tentar descrevê-lo, dizer o que pensamos a seu respeito, se esse alguém é simpático, honesto, sincero, bem-humorado, inteligente, capaz ou não.

Pré-conceituar é tentar fazer tudo isso sem ao menos fazer um esforço em conhecer aquele de quem emitimos um juízo de valor, ou temos um entendimento sobre sua capacidade ou caráter.

Quando nos lembramos da expressão "preconceito" vem a nossa mente a cor da pele, mas o preconceito vai muito além.
Pessoas são pré-conceituadas pelo que pensam, pelo seu credo, por onde moram, pela maneira como se vestem, pelo ofício, e também pela cútis.

O preconceito pode desenvolver um sentimento de também preconceito, em sentido contrário.

Esse sentimento precipitado não pode servir de motivação para que se busque provar a capacidade, incessantemente, pois não há necessidade de provar a capacidade a alguém que nem ao menos conhecemos direito, porque na vida já basta mostrar, mostrar, mostrar.

Faça tudo bem feito, não para que alguém veja, reconheça ou elogie, porque a falta disso não pode servir de sentimento de frustração, faça para o seu enlevo pessoal.

Idealismo, utopia, sonho. Um dia queria ver a todas as pessoas bem tratadas, respeitadas, independentemente do fator econômico, social, religioso, ou qualquer outro. Só assim poderemos construir ou reconstruir essa sociedade tão desigual.


*Capitão Nascimento



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

09/11/2018   |
19/10/2018   |
11/10/2018   |
05/10/2018   |
28/09/2018   |
21/09/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS