Domingo, 19 de novembro de 2017
Ano XXIX - Edição 1484
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Atendimentos aos pacientes com suspeita de gripe A diminuem no HSVP

06/07/2012 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Dois pacientes com doença confirmada estão internados na UTI do hospital

O tempo seco e o calor das últimas semanas auxiliaram para diminuição ao atendimento de pacientes com suspeita de Gripe A, junto ao setor de emergência do Hospital São Vicente de Paulo de Três de Maio, que desde o dia 28 de junho até terça-feira, dia 3 de julho, não havia registrado nenhum caso de paciente medicado com o antibiótico Tamiflu.

Conforme o gerente de Atendimento do HSVP, Paulo César Pich, as medidas adotadas pela instituição como a restrição de visitas, capacitação da equipe e orientações a pacientes também contribuíram para uma diminuição de casos suspeitos.

Atualmente dentre os casos confirmados está o de um paciente de Santo Augusto, de 56 anos e de uma mulher de Alecrim, de 35 anos que deu entrada no hospital dia 27 de junho. Ambos encontra-se internados em estado grave na UTI.

Apesar da diminuição de casos suspeitos da Gripe A, o HSVP mantém a orientação para que as pessoas restrinjam suas visitas a pacientes internados, evitando assim que o vírus H1N1 se alastre.

Segundo a enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemiológica da secretaria municipal de Saúde de Três de Maio, Mirian Herath Rascovetzki, os casos suspeitos atendidos nas unidades de saúde estão recebendo tratamento ambulatorial imediato, com uso do medicamento Tamiflu, sendo que os pacientes são medicados sem necessidade de internação hospitalar. A maioria são de adultos, jovens e crianças em idade escolar.

Conforme Mirian, novos lotes da vacina contra a gripe A devem chegar na secretaria municipal de Saúde na próxima semana, porém, não se sabe precisar a quantidade das doses.

Dicas de prevenção contra a gripe A:

- A vacina é a melhor estratégia disponível para prevenir esse tipo de gripe e suas consequências.
- Higienizar as mãos com frequência, com água e sabão.
- O álcool em gel para higienizar as mãos também é indicado porque
   mata 100% os vírus e bactérias.
- Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
- Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
- Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
- Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
- Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social.
- Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível,
   ambientes com aglomeração.
- Ventilar os ambientes.

Sintomas

Os sintomas da gripe, muitas vezes, são semelhantes aos do resfriado: comprometimento das vias aéreas superiores, com congestão nasal, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar, dor muscular e dor de cabeça. Fique atento para sinais de piora, como falta de ar.

Transmissão

A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada através da fala, tosse ou espirro. Por isso, é importante virar a boca ou o nariz ou usar os braços, não as mãos, para impedir que o vírus se espalhe.

Estado já tem 15 mortes confirmadas

A secretaria estadual da Saúde, por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, confirmou na quarta-feira, dia 4, mais duas mortes em decorrência da gripe A (H1N1). Com isso, o Rio Grande do Sul soma no ano 15 mortes, e no total, o RS já registrou 99 casos confirmados da doença.

Entre os 15 mortos, 13 não haviam sido imunizados. As vacinas acabaram no Estado, mas pelo menos 250 mil unidades serão remetidas na próxima semana às cidades onde o vírus já circula, nas regiões das Missões e Noroeste.

A secretaria reforça junto à comunidade médica as orientações para o uso do medicamento Oseltamivir no tratamento de síndromes gripais. A recomendação ressalta a importância em administrar o antiviral, de nome comercial Tamiflu, preferencialmente nas primeiras 48 horas do início dos sintomas. O uso do fármaco é uma das principais ações no combate do vírus Influenza H1N1, causador da gripe A.

As mortes:
Boa Vista do Cadeado, Canoas, Condor, Coronel Bicaco, Encantado, Guarani das Missões, Maquiné, Porto Alegre (2), Salto do Jacuí, Santo Ângelo (2)
São Miguel das Missões, São Borja e Tupanciretã

13 cidades
já tiveram óbitos neste ano, conforme a Secretaria Estadual de Saúde

99 é o número
de casos (com e sem mortes) de 2012 no RS



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

04/08/2017   |
02/06/2017   |
19/05/2017   |
13/04/2017   |
10/04/2017   |
24/03/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS