Domingo, 20 de agosto de 2017
Ano XXIX - Edição 1471
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Missão? Um mundo melhor

18/01/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Município de Independência recebe Missão Dehoniana Juvenil. A primeira etapa encerrou domingo

Um mundo melhor é missão de todos, independente de religião, ou de qualquer outra diferença. É com este objetivo que cada um deveria levar sua vida. Há grupos de jovens que primam por esta missão e pela palavra de Deus, levando solidariedade e amor a muitas comunidades através da Missão Dehoniana Juvenil (MDJ).


Presença viva no meio do povo

Este é o objetivo do projeto missionário dos padres dehonianos que, desde 1990 no Brasil, busca levar os jovens a viver melhor a missão assumida no batismo, através da prática evangelizadora e do serviço vivo ao Reino do Coração de Deus. O jovem que adere ao projeto assume-se como discípulo de Jesus, vivendo a missão de levar a palavra a toda sociedade. Segundo o padre Jairson Hellmann, 34 anos, promotor vocacional em Corupá, Santa Catarina, o projeto tem o foco na juventude, mas não somente nela; no jovem que realiza a Missão, que envolve crianças, jovens, adultos e idosos.


Jovens evangelizam comunidades de Independência

Aproximadamente 90 jovens missionários vindos de diversas paróquias dehonianas de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul estiveram reunidos em Independência, entre os dias 2 e 13 para realizar a primeira etapa da Missão Dehoniana. Divididos em sete núcleos eles atuaram nas comunidades da Paróquia Santa Rosa de Lima, na cidade e no interior. Entre as atividades foi levar a palavra de Deus, visitar e abençoar as casas e animar as celebrações.

Animação, realmente não faltou para essa turma que contagiou os independencienses desde o trabalho realizado nas comunidades até no encerramento, ocorrido no último domingo, quando todos os missionários se reuniram para celebração e almoço com a comunidade. Padre Jairson destacou dois pontos fundamentais do projeto, a vivência como comunidade dos missionários e da comunidade missionada; e outro a visita às famílias, a alegria e a descontração.

Padre Maurídio Weber, pároco da Igreja Santa Rosa de Lima de Independência e coordenador da Missão 2013-2014 conta que a vinda do projeto foi muito importante para o município. "Renova a fé e a paróquia terá uma nova disposição, pois, às vezes, parece que anda meio cansada. Ela não traz a solução de tudo, mas reanima. Lideranças ganham um novo ânimo e percebem algo que antes parecia oculto. Sabemos que a juventude é a propulsora não só da Igreja, mas de toda a sociedade, e temos que animá-la não só na questão da fé, mas da vida."


A Missão sempre continua

A segunda etapa da Missão acontecerá em janeiro de 2014 na mesma paróquia, quando ocorre a pós-missão, com a formação de lideranças, ajuda às pessoas na conscientização da fé, entre outros. Caso possível, os jovens atuarão nos mesmos grupos neste segundo ano para dar continuidade ao trabalho. Mas também há participação de novos missionários.

A Missão ocorre em duas etapas, portanto em dois anos. Num primeiro ano é realizado a pré-missão que é o anúncio da Missão, esta ocorre durante 10 dias. E no segundo ano volta ao mesmo município . "É um trabalho que ajuda não só a comunidade, mas os próprios jovens que realizam a Missão. Eles crescem na sua fé, no seguimento e podem ajudar, a partir da experiência em Independência, em suas próprias comunidades", explica padre Jairson.


Jovens apaixonados pela Missão

O interesse em participar do projeto para o três-maiense Alexsander Adelar Moreira, 19 anos, foi imediato ao conhecer o propósito do trabalho. "O que atraiu foi levar a Palavra de Deus, o trabalho de evangelizar, que resultou na nossa própria evangelização. Como ocorreu o trabalho de pré-missão, as pessoas se envolveram e esperavam a nossa chegada, se organizando para isso. Independente de religião todos nos receberam bem e queriam conversar, resultando no fortalecimento da fé".

Alexsander começou a ser mais participativo e atuante na igreja quando veio residir em Independência com os avós; e revelou com emoção que o envolvimento foi tão intenso na igreja e gratificante na Missão que este ano entrará para o seminário. "Sempre aparece o caminho até Ele, só basta dizermos sim. O caminho foi aparecendo para mim e estou realizado, por isso quero continuar minha caminhada no seminário. Apesar de ser um caminho que nunca imaginei".


A missão em primeiro lugar

Este é o lema de Camila Bernardo, 22 anos. Para ela, tudo começou há três anos, quando foi celebrado na sua cidade natal, Rio Negrinho, Santa Catarina, os 20 anos da MDJ no Brasil. Esta foi a motivação a ingressar no trabalho de Missão. Além do incentivo dos coordenadores naquela Missão que apresentaram o trabalho de forma encantadora.

Esta é a terceira Missão da jovem, e ela afirma que foi maravilhoso, sendo que em Independência o projeto mostrou resultados instantâneos, como a maior participação das pessoas nas missas e em outros aspectos da sociedade. "As pessoas foram muito receptivas, independente de religião. Nós as ouvíamos dizer: 'Não saímos a semana inteira esperando pelos missionários'. Os moradores não abrem somente a porta da casa, mas também a porta do coração; contam histórias e se emocionam. Por isso, achamos que viemos evangelizar e saímos evangelizados, e aprendemos muitas coisas.  Nossa função não é converter ninguém ou solucionar os problemas; plantamos uma semente e cabe a pessoa cultivar ou não".


Caminhai no amor

Padre Jairson conta que nesta Missão o lema é 'Caminhai no amor', e justamente este ponto foi trabalhado.
Ele afirma que nesta primeira etapa pode-se perceber que em muitos lugares de Independência as pessoas necessitam deste contato com os missionários e do diálogo estabelecido. "Como nos demais aspectos, no âmbito da Igreja isso também é fundamental, e a Missão propicia esta ação. Os resultados destas conversas que temos nas casas com as famílias é a renovação da fé, a alegria que elas demonstram em receber alguém que vem em nome de Deus, e sem qualquer outro tipo de interesse. Isso motiva a comunidade a ajudar no projeto".




Padre Jairson Hellmann, Camila Bernardo e Alexsander Moreira
participaram da Missão Dehoniana Juvenil (MDJ) 2013 em Independência



FOTOS: DEISI FABRIM, DIVULGAÇÃO/JS


Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/08/2017   |
28/07/2017   |
28/07/2017   |
28/07/2017   |
14/07/2017   |
23/06/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS