Quarta-feira, 19 de dezembro de 2018
Ano XXX - Edição 1538
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Governador Tarso abre a colheita estadual do milho em Ijuí

08/02/2013 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
LAVOURA DE MILHO

Governo quer que o Estado se torne autossufiente na produção de milho
Na abertura da colheita do milho, Tarso Genro disse que governo estadual quer tornar o RS autossuficiente na produção de milho para atender a demanda da cadeia produtiva

Três de Maio deve somar uma produtividade superior a 33 mil toneladas

  Depois de um ano em que a seca devastou a produção de grãos no Rio Grande do Sul, foi aberta oficialmente a colheita de milho no distrito de Alto da União, em Ijuí, na manhã de quarta-feira. Com otimismo, produtores e autoridades apostam no rendimento da produtividade para este ano.
  No Estado, a produtividade média das lavouras na safra 2012/2013, segundo a Emater/RS-Ascar, será de aproximadamente 4.784 kg/ha. Contudo, historicamente, os índices de produtividade já alcançaram os 12 mil kg/ha, registrados em municípios situados em regiões mais altas, como Vacaria. As lavouras gaúchas de milho deverão produzir nesta safra aproximadamente 5,05 milhões de toneladas.
  Juceli Noronha, produtor de milho a mais de 30 anos, foi o alfitrião da solenidade, que contou com a presença do governador Tarso Genro, do secretário da agricultura Luiz Fernando Mainardi e do presidente da Associação dos Produtores de Milho do RS (Apromilho) Cláudio Luiz de Jesus.

Medidas para produção auto-suficiente

  Luiz Fernando Mainardi, secretário da Agricultura, observou que o governo estadual quer tornar o RS autosuficiente na produção de milho. "Com exceção do último ano, nosso Estado ainda não é autosuficiente na produção de milho para atender o conjunto das demandas das cadeias produtivas, como aves, suínos leite entre outros".
  Segundo o secretário, o Estado consome 5,6 milhões de toneladas do grão. "A crise nos Estados Unidos (EUA) levou os estoques nundiais de milho a caírem. O Brasil está exportanto muito mais do que em outras épocas. Isso se torna um problema, porque para suprir nossas demandas, temos que trazer milho do centro-oeste".
  Para sanar essa dificuldade, o governo estadual tem realizado uma série de reuniões com o ministério da Agricultura. "Queremos fechar um pacote que preserve o direito de o produtor vender o milho para quem ele quiser, mas para isso, temos que criar as condições de desenvolvimento das agroindústrias e empresas que transformam o milho para que elas possam comprar o produto", concluiu o secretário. Mainardi afirma que uma das alternativas é criar uma linha de crédito especial com juros baixos.


Com tecnologia, produtividade já chegou a 166 sacas/ha em Três de Maio

  Em Três de Maio foram cultivados sete mil hectares, mesma área da última safra. Conforme a Emater local a safra principal está quase finalizada, restando apenas o milho safrinha que está em desenvolvimento vegetativo.
  A produtividade média é de aproximadamente 80 sacas por hectare. "No entanto essa produtividade é uma média das lavouras do município, variando conforme nível de tecnologia utilizada, assim teve várias lavouras com produtividades inferiores a essa, e outras superando 166 sacas/ha, locais onde as condições ambientais foram favoráveis e o nível de tecnologia utilizado foi alto", explicou Fabio Karlec, engenheiro agrônomo da Emater em Três de Maio. A produtividade total deverá ser de 33,6 mil toneladas no município.


Foto: Divulgação Emater



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

14/12/2018   |
28/09/2018   |
27/07/2018   |
18/05/2018   |
27/04/2018   |
02/03/2018   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS