Quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Ano XXIX - Edição 1479
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Entrevista: Delegado João Vittorio Barbato

18/03/2013 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
"Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também podemos crescer com os toques suaves na alma". Cora Coralina

Com essa frase queridos leitores, trago uma entrevista com o Delegado João Vittorio Barbato,  titular da D.P. de Três de Maio e responsável pelos demais órgãos policiais da comarca.
 Na entrevista, Barbato fala das inúmeras agressões sofridas contra as mulheres, muitas destas despercebidas ou veladas pela sociedade.
Fiz esta entrevista com a intenção de colocá-la na edição passada, porém, achei oportuna para esta semana. Haja vista que, na semana que passou, ao celebrar o dia 8, "Dia Internacional da Mulher", o foco principal eram as muitas homenagens alusivas à data. Por certo, todos os dias são dias de ser e estar feliz. Mulheres e homens buscam incondicionalmente a felicidade plena. Que a violência, a desigualdade e os medos vividos por algumas mulheres sejam cessados e que a plenitude entre os sexos seja verdadeiramente comemorada. 

Fala-se muito em agressão física contra mulher, porém, não podemos esquecer de outras agressões que elas sofrem: morais, verbais e psicológicas. Fale um pouco sobre essas agressões.
 A Lei 11.340 de 7 de agosto de 2006, conhecida como ¨Lei Maria da Penha¨, define que a violência contra a mulher no âmbito familiar pode ter como manifestações as formas física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Portanto, a exteriorização de uma agressão não acontece somente através do meio físico. Todas essas formas podem se dar como resultado do chamado assédio moral.

Muitas vezes a mulher é intimidada pelo seu parceiro por essas agressões. Como ela deve proceder?
A mulher, quando submetida a constantes agressões, seja de que natureza for, no curso de um relacionamento afetivo, deve reunir forças para buscar ajuda, seja de pessoas próximas, seja de instituições públicas ou de profissionais ligados à área das relações humanas, a fim de fazer cessar o desequilíbrio na relação, buscando a restituição da autoestima.

Como podemos reconhecer esses agressores?
O assediador é aquela pessoa que busca o domínio e a subjugação de sua parceira, através de um processo denominado na literatura especializada como o "enredamento", definido por Marie-France Hirigoyen da seguinte forma: "O enredamento consiste na influência intelectual e moral que se estabelece em uma relação de dominação. O poder leva o outro a seguí-lo por dependência, isto é, por aquiescência e adesão".

Estas agressões e atitudes intransigentes, que deixam a mulher totalmente submissa e vulnerável são consideradas criminosas?
As relações que se desenvolvem no recesso do lar, muitas vezes trazem o assédio de forma muito velada e sutil, podendo ou não adentrar a seara criminal, dependendo da forma e da intensidade como a agressão se realiza, havendo a necessidade de se fazer uma comprovação mínima do que efetivamente acontece.

Como elas estão amparadas por lei?
 A já mencionada "Lei Maria da Penha" trouxe um instrumental jurídico de proteção à mulher, especialmente na forma de apuração dos delitos, assim como instituiu uma gama de Medidas Protetivas de Urgência, a fim de assegurar a imediata e plena proteção desta, não inovando em termos de tipos penais, porém  agravando algumas condutas, havendo uma série de crimes e contravenções que podem  abarcar as ações decorrentes do assédio, tais como os delitos de ordem sexual, os que atentam contra a integridade física e diversos outros. 

Quais são suas ponderações aos nossos leitores?
Os tempos modernos não admitem mais que a sociedade possa conviver com desigualdades que venham a atingir as mulheres, devendo essas se conscientizar de seus direitos, utilizando-se, com responsabilidade, dos instrumentos que estão a seu alcance para que lhes seja reconhecida a plena dignidade como ser humano, independentemente de condição social, credo religioso, etnia, faixa etária, profissão ou atividade. 





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/10/2017   |
06/10/2017   |
29/09/2017   |
22/09/2017   |
15/09/2017   |
08/09/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS