Quarta-feira, 24 de maio de 2017
Ano XXIX - Edição 1458
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Tempo de Quaresma

28/03/2013 - Por Yara Lampert
Tweet Compartilhar
Para qualquer festa importante, a gente costuma se preparar.  Festa de 15 anos, formatura, casamento, bodas, etc... E quanto mais importante à festa, parece que mais tempo leva a preparação. Você com certeza conhece exemplos de festa preparada até com mais de um ano de antecedência.
Nós cristãos celebramos todo ano a festa da Páscoa: morte e ressurreição de Jesus.
É a maior de todas as festas. A mais importante... Grande demais para ser preparada em apenas três dias ou uma semana. Por isso, estendemos a sua preparação para quarenta dias.
Daí Quaresma, período de oração, de perdão, de jejum e esperança em vida nova...

O que é Quaresma?
Quaresma é o tempo litúrgico de conversão, que a igreja marca para nos preparar para a grande festa da Páscoa. Ela começa na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. É tempo para nos arrepender de nossos pecados e de mudar algo de nós para sermos melhores e poder viver mais próximos de Cristo.
Na Quaresma, Cristo nos convida a mudar de vida. A igreja nos convida a viver a Quaresma como um caminho a Jesus Cristo, escutando a Palavra de Deus, orando, compartilhando com o próximo e praticando boas obras. Convida-nos a viver uma série de atitudes cristãs que nos ajudam a parecer mais com Jesus Cristo.
Por isso, a Quaresma é o tempo do perdão e da reconciliação fraterna. Cada dia, durante a vida, devemos retirar de nossos corações o ódio, o rancor, a inveja, os zelos que se opõem a nosso amor a Deus e aos irmãos.

Significado dos 40 dias
A duração da Quaresma é de 40 dias, está baseada no símbolo do número quarenta na Bíblia. Nesta, é falada dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto.

Por que a cor roxa é adotada durante o período?
A cor roxa é tradicionalmente a cor da Quaresma. Ela é usada nos paramentos dos padres, nas toalhas do altar, enfim, em tudo. A igreja se despe das flores e usa roxo na decoração.
Além do roxo da Quaresma, a igreja costuma usar o vermelho, na Sexta-feira Santa e Domingo de Ramos, passando um sentido de martírio, da dor de Cristo e do fogo do Espírito Santo; o branco, no Domingo de Páscoa e Quinta-feira Santa, simbolizando a paz; e o verde nos dias comuns, durante o ano, passando uma ideia de esperança.

A colheita da marcela



É uma tradição que se repete ano a ano no período de Quaresma: na madrugada da Sexta-feira Santa, antes que surja o sol, muita gente ainda corre em busca de marcela - erva que dá origem a um saboroso chá com propriedades medicinais. O porquê da tradição, ninguém sabe. O que todo mundo sabe é que é preciso colher a marcela na madrugada da Sexta-feira Santa antes de amanhecer. De certa forma, a marcela, traz boas energias, ela renova os ares.

O Jejum
A igreja propõe o jejum principalmente como forma de sacrifício, mas também como uma maneira de educar-se, de ir percebendo que, o que o ser humano mais necessita é de Deus. Desta forma se justifica as demais abstinências, elas têm a mesma função. Oficialmente, o jejum deve ser feito pelos cristãos batizados, na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa.
Pela lei da igreja, o jejum é obrigatório nesses dois dias para pessoas entre 18 e 60 anos. Porém, podem ser substituídos por outros dias na medida da necessidade individual de cada fiel, e também praticados por crianças e idosos de acordo com suas disponibilidades.
O jejum, assim como todas as penitências, é visto pela igreja como uma forma de educação no sentido de se privar de algo e reverte-lo em serviços de amor, em práticas de caridade. Os sacrifícios, que podem ser escolhidos livremente, por exemplo: um jovem deixa de mascar chicletes por um mês e o valor que gastaria nos doces é usado para o bem de alguém necessitado.
 
Qual é a relação entre Campanha da Fraternidade e a Quaresma?
A Campanha da Fraternidade é um instrumento para desenvolver o espírito quaresmal de conversão e renovação interior a partir da realização da ação comunitária, que para os católicos é a verdadeira penitência que Deus quer em preparação da Páscoa. Ela ajuda na tarefa de colocar em prática a caridade e ajuda ao próximo. É um modo criativo de concretizar o exercício pastoral de conjunto, visando à transformação das injustiças sociais.
Desta forma, a Campanha da Fraternidade é a maneira que a igreja no Brasil celebra a quaresma em preparação à Páscoa. Ela dá ao tempo quaresmal uma dimensão histórica, humana, encarnada e principalmente comprometida com as questões específicas de nosso povo, como atividade essencial ligada à Páscoa do Senhor.

Celebrações associados à Quaresma
As celebrações têm início no Domingo de Ramos, ele significa a entrada triunfal de Jesus, o começo da semana santa. Os ramos simbolizam a vida do Senhor, ou seja, Domingo de Ramos é entrar na Semana Santa para relembrar aquele momento.
Depois, celebra-se a Ceia do Senhor, realizada na quinta-feira Santa, conhecida também como o lava pés. Ela celebra Jesus criando a eucaristia, a entrega de Jesus e portanto, o resgate dos pecadores.
Depois, vem a Sexta-feira da Paixão, também conhecida como Sexta-feira Santa, que celebra a morte do Senhor.
No sábado à noite, o Sábado de Aleluia, é celebrada a Vigília Pascal, também conhecida como a Missa do Fogo. Nela o Círio Pascal é aceso, resultando as cinzas. O significado das cinzas é que do pó viemos e para o pó voltaremos, sinal de conversão e de que nada somos sem Deus. Os rituais se encerram no domingo, data da ressurreição de Cristo, com a Missa da Páscoa, que celebra o Cristo vivo.
 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

19/05/2017   |
12/05/2017   |
06/05/2017   |
20/04/2017   |
13/04/2017   |
07/04/2017   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS